Linguagem
Cultura
Personalidades


Sivuca

Sivuca nasceu em Itabaiana, interior da Paraíba, e tornou-se um dos maiores artistas do século XX, responsável por revelar a amplitude e a diversidade da sanfona nordestina no cenário mundial da música. O paraibano contribuiu significativamente para o enriquecimento da música brasileira ao revelar a universalidade da música nordestina. É reconhecido mundialmente por seu trabalho. Suas composições e trabalhos incluem, dentre outros ritmos, choros, frevos, forrós, baião, música clássica, blues, jazz, entre muitos outros.

Ganhou a sanfona de presente do pai em 1939, em um dia de Santo Antônio, aos nove anos. Aos quinze anos, ingressou na Rádio Clube de Pernambuco, em Recife. Em 1948, fez parte do cast da Rádio Jornal do Commércio. Em 1951, gravou o primeiro LP em 78 rotações, pela Continental, com "Carioquinha do Flamengo", de Waldir Azevedo, Bonfíglio de Oliveira, e "Tico-Tico no Fubá", de Zequinha de Abreu. Neste mesmo ano, lançou o primeiro sucesso nacional, em parceira com Humberto Teixeira, "Adeus, Maria Fulô", que foi regravado numa versão psicodélica pelos Mutantes, nos anos 60.

A partir de 1955, foi morar no Rio de Janeiro. Após apresentações na Europa como acordeonista de um grupo chamado “Os Brasileiros”, chegou a morar em Lisboa e Paris, a partir de 1959. Foi considerado o melhor instrumentista de 1962 pela imprensa parisiense. Morou em Nova Iorque de 1964 a 1976, onde, entre outros trabalhos, foi autor do arranjo do grande sucesso "Pata Pata", de Miriam Makeba, com quem então excursionou pelo mundo até o fim da década de 60. Compôs trilhas para os filmes “Os Trapalhões na Serra Pelada”, em 1982, e “Os Vagabundos Trapalhões”, em 1982.

Um dos discos mais emblemáticos da carreira do artista é o "Sivuca Sinfônico", em que ele toca ao lado da Orquestra Sinfônica do Recife sete arranjos orquestrais de sua autoria, um registro inédito, único e completo de sua obra erudita. As composições sinfônicas de Sivuca são absolutamente singulares na música erudita brasileira, porque o artista inseriu a sanfona como o instrumento principal de sua obra.

Em 2006, o músico lançou o DVD “Sivuca – O Poeta do Som”, que contou com a participação de 160 músicos convidados. Foram gravadas 13 faixas, além de duas reproduzidas em parceria com a Orquestra Sinfônica da Paraíba. Faleceu em 2006, depois de passar dois dias internado para tratamento de um câncer, que já o acometia desde 2004.

Sivuca

Foto de Sivuca
  • Nome: Severino de Oliveira
  • Nascimento: 26 de maio de 1930
  • Morte: 14 de dezembro de 2006
  • Profissão: executante da sanfona, maestro, arranjador, compositor, orquestrador e cantor
fotos de Sivuca

Deseja saber mais sobre Sivuca?

Veja mais
fotos
Veja mais
vídeos
Veja mais
informações
Veja mais
sites que citam seu nome