Linguagem

Branding Ver mais

Gestão de marca e imagem

A difícil decisão de ser quem você é

Foto: internet
Você está fazendo uma apresentação importante para a empresa. Trabalhou meses neste planejamento e é o Dia D. Ensaiou por dias, sabe do conteúdo de todas as formas e está preparado para qualquer tipo de pergunta que façam. Conhece a platéia, chefe, colegas do departamento e pares de outras áreas. Começa um pouco nervoso mas após se ambientar com as pessoas e com sua exposição, tudo está correndo bem. Eis que surge o Presidente da empresa. Você interrompe o discurso. Mas ele consente para que você continue. E senta no fundo da sala. E te observa. Tudo muda. Você perde o fio da meada, gagueja, transpira, inspira, e nada mais será como antes. A lógica da história permite que perguntemos: o que aconteceu com você? Mas vamos olhar sob outro prisma e entender: O que acontece com o Presidente?

A vibração da posição que esta pessoa ocupa, sua persona, preenche a sala no momento em que ela entra. Sem precisar mencionar uma palavra, seus gestos, seus passos e suas atitudes serão observadas e vigiadas por todos os presentes. 

Suponhamos que o inverso aconteça: você invade a sala em que o presidente está fazendo uma apresentação. Você acha que o seu desconforto também será sentido por ele? Ele tropeçará nas palavras? Será que o clima muda? 

Entender o que você causa nos outros é fundamental para compreender sua marca pessoal. Por quantas vezes, após ouvir falar de uma pessoa e antes mesmo de conhecê-la presencialmente, você formatou mentalmente como ela seria? Esta imagem de alguma forma foi “vendida” para você através de pessoas que falaram a respeito dela. Você também pode ter falado ao telefone, recebido um e-mail ou participado de uma teleconferência, tirando suas próprias conclusões. A maioria das pessoas assume um posicionamento externo, muitas vezes exigido por algumas circunstâncias, para posteriormente reconhecer-se internamente. Compreender sua forma de pensar e se expressar requer muito conhecimento e perguntas difíceis a respeito de si mesmo. 

A capacidade de manter sua própria narrativa em andamento com coerência e consistência é determinante para a formação da  sua imagem. Se em algum momento da sua profissão ou carreira você teve um desencontro de quem você é com quem você pareceu ser, já sabe que deu muito trabalho alinhar sua imagem com seu verdadeiro eu. A primeira impressão que alguém teve a seu respeito pode sim ser corrigidas, mas requer tempo junto a uma série de oportunidades. 

Cuide de todos os contatos prévios que alguém ou alguma empresa possa ter a seu respeito antes de conhecê-lo pessoalmente: tom de voz ao telefone, publicações em redes sociais e profissionais, relacionamentos e comportamento. Você está decidindo seu futuro a cada dia, não corra o risco de ser definido pelos outros pelo que não conhece ou não fez. Muito sucesso!


Autoria
  • Facebook
  • Linkedin
  • Email

Ana Adad

Ana Adad

Ana Adad é paranaense e conta com cerca de 15 anos de experiência em Trademarketing, Estratégia, Operação e desenvolvimento no mercado de marcas e produtos internacionais, com gestão de marca e branding. É especialista em Marketing, gestão de negócios e mercado de luxo.