Linguagem

Branding Ver mais

Gestão de marca e imagem

Eu coloro, Tu colorirás, Eles coloriram

Foto: internet
Valentino enfrentou o monopólio parisiense da moda e encontrou muita resistência para se firmar como estilista. Inspirado nas cenas das Óperas que frequentava, percebeu que a maioria das roupas em cena naquela época, seguido do preto e branco, era VERMELHO.

Nascida numa família de intelectuais, Elsa Schiaparelli escandalizou a todos aos 22 anos após publicar um livro de poesia erótica. Enviada para um convento, começou a trabalhar de babá em Londres, cidade que oportunamente a ingressou no mundo fashion. Contratou grandes artistas plásticos e foi precursora na fusão da arte com a moda criando estampas inusitadas e inventando o tom de rosa chamado PINK.

Após a Segunda Guerra Mundial, a marca Hermès se viu obrigada a modificar a cor bege de todas as suas embalagens. Houve escassez de corantes na Europa e eles se obrigaram a modificar a cor para LARANJA.

A Lanvin é a mais antiga casa de moda de Paris e nasceu do amor de uma mãe. Ao mimar a filha com vestidos sofisticados, Jeanne chamava atenção através da vestimenta da filha e logo conquistou clientes que solicitavam roupas para adultos. Contemporânea de Chanel, até sua ascensão o mundo da moda era dominado pelos homens. Com uma criação inspirada na arquitetura e no romantismo, a cor do céu e os tons de lavanda de Florença formularam a cor-ícone da grife, o AZUL.

Vermelho Valentino. Pink Schiaparelli. Laranja Hermès e Azul Lanvin. Cores que existiam como tantas outras, associadas a nomes que na época estavam iniciando seus negócios.

A inspiração veio de experiências com emoção: uma ópera, o isolamento por ser diferente da família, o trágico fim de uma guerra e toda a escassez que este momento representa, o nascimento de um filho. Provavelmente nenhum deles tenha premeditado que seus nomes estariam associados a cores muitas décadas depois, mas a fidelidade a algum símbolo de sua personalidade perpetuou esta associação. 

Manter-se fiel à conduta da sua marca, seja pessoal ou corporativa, é grande desafio perante cenários difíceis. Respeitar sua identidade, essência e compromisso estabelecido com pessoas e empresas deixará uma história autêntica e valiosa. Mesmo em períodos de escassez,  pense a cada atitude em uma herança honesta. Sua cor, hoje detalhe, pode tomar uma proporção que traduzirá para sempre o legado para sua família e sua empresa.

Muito Sucesso!


Autoria
  • Facebook
  • Linkedin
  • Email

Ana Adad

Ana Adad

Ana Adad é paranaense e conta com cerca de 15 anos de experiência em Trademarketing, Estratégia, Operação e desenvolvimento no mercado de marcas e produtos internacionais, com gestão de marca e branding. É especialista em Marketing, gestão de negócios e mercado de luxo.