Linguagem

Gestão e Empreendedorismo Ver mais

Parceria com a Seiva Consultoria

Como desenvolver omni inteligência de líder

Foto: ThinkStock
Criei um conceito legal baseado em dois grandes estudiosos sobre ser omni inteligente em se tratando de liderança.

Omni, vem do Latin e significa todo/inteiro.

Não vou ficar aqui trazendo teorias, pois quem é meu leitor já sabe que sou bem prático e direto. Baseado também em minha trajetória como líder associei várias questões que servirão para o leitor, que é líder empresarial, aprimorar a sua capacidade de realizar com melhores resultados.

Vale citar o psicólogo Howard Gardner, que junto à uma equipe de investigadores da Universidade de Harvard desenvolveu a teoria de inteligências múltiplas na década de 1980. Essas foram as inteligências da teoria: Lógica matemática, Linguística, Musical, Espacial, Corporal-cinestésica, Intrapessoal, Interpessoal, Naturalista e Existencial.

“O mais comum é que pessoas tenham uma das inteligências superior às outras, grande parte em nível médio e uma ou duas inteligências fraca.”¹

Daniel Goleman, jornalista, psicólogo, escritor e considerado o pai da Inteligência Emocional, refere-se a 5 pilares fundamentais para a classificação dessa inteligência: Conhecimento das próprias emoções, Controle das emoções, Automotivação, Empatia, Relacionamento interpessoal.

Com a devida vênia, escolhi apenas alguns dos aspectos dos senhores Howard Gardner e Daniel Goleman.

Humildemente vou dar minha colher de chá e acrescentar outros pilares fundamentais para a liderança eficaz: Gestão de parcerias e Gestão de resultados.

Fazendo um filtro com foco na liderança de equipes fica assim o meu conceito de OMNI INTELIGÊNCIA DO LÍDER:

1.  Gestão de parcerias

Ter foco em vários aspectos: conquistar seus pares respeitando suas posições e sendo cooperante sem estimular competição desmedida entre setores. Tratar fornecedores de insumos respeitando suas limitações e garantindo a relação ganha-ganha.

2.  Gestão de resultados

Ter um hall mínimo de indicadores de sua performance e não focar apenas no financeiro. Exemplo: Empatia com a equipe, índice de realização de ações planejadas, resultados oriundos de inovação em processo, produto, gestão e/ou modelo de negócio etc.

3.  Relacionamento interpessoal

Por meio da empatia o líder precisa reconhecer as emoções dos outros e entender seus comportamentos, sendo mais sensível, aberto e transparente, sem ser ríspido ou radical.

4.  Controle emocional

A maioria das pessoas é bem diferente de nós. Elas não vão fazer uma tarefa da mesma forma que faríamos se fizéssemos sozinhos. Portanto, ser paciente e procurar entender o que aconteceu para o resultado ter saído abaixo de suas expectativas, se for o caso, é fundamental.

5.  Visão espacial

“Expressa-se pela capacidade de compreender o mundo visual com precisão, permitindo transformar, modificar percepções e recriar experiências visuais até mesmo sem estímulos físicos.”* Esta visão é predominante em arquitetos, artistas, escultores, cartógrafos, geógrafos, navegadores e jogadores de xadrez.

Ser OMNI INTELIGENTE como líder é ser visionário e focar no resultado e não na tarefa. É sair do operacional e ir para o estratégico. É ser gente e não só gestor. É ter visão periférica e não só direcional. É ser persistente e não apenas insistente.

Por fim, te desejo sucesso, porque sorte está ligada ao acaso e o sucesso, ao seu esforço.

*Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Intelig%C3%AAncias_m%C3%BAltiplas 


Autoria
  • Email

Maurício Guimarães

Maurício Guimarães

Master Coach e Consultor em gestão empresarial com vasta experiência em corporações de diversos portes. Possui formações acadêmicas e em Coaching que lhe dão autoridade no assunto. Professor de vários MBA´s em gestão empresarial e pessoas, atua também como palestrante e treinador comportamental de líderes e equipes.