Linguagem

Mente Sã Ver mais

Reflexões humanas

Motivação e juventude

Foto: internet
Ao ler, mais uma vez, o livro BASES PARA SUA CONDUTA, de autoria do humanista Carlos Bernardo Gonzalez Pecotche, criador da LOGOSOFIA, deparei-me com o seguinte ensinamento: “Interessar-se por novos motivos ajuda a viver em permanente juventude. Sejamos como os rios, que renovam constantemente suas águas”.

Ao meditar atentamente sobre isto, lembrei-me de várias pessoas que conheço que, entra ano sai ano, continuam na mesma vidinha de sempre. Obedecem a uma rotina entediante, sem nada produzirem. Desconhecem que atividade é energia; energia é vida. Seguem costumeiramente aquela filosofia de uma música que acho de péssimo gosto: deixa a vida me levar... Essa energia deve sempre ser renovada com o descobrimento de estímulos que levam a viver de outra forma. O comodismo é um dos grandes obstáculos à evolução dos seres. A vida não é só feita de beber, comer e dormir. Ela nos foi dada por Deus para que cumpramos uma missão e assim, evoluirmos. Contrariar isto é contrariar o próprio Deus, que nos dotou de todas as ferramentas para que vivamos com dignidade, de acordo com sua vontade.

Nada mais oportuno que aproveitarmos o início de um ano novo para estabelecermos novos motivos. E isso em todos os aspectos da vida. Quem trabalha, procure fazer seu trabalho com gosto. Isto diminuirá seu sofrimento se ele não lhe agrada inteiramente. Mas sempre encontrar um motivo para melhorar seu desempenho e capacitar-se para, inclusive, trilhar novos caminhos. Se aposentado sois, e não exerce outra profissão, há sempre um motivo para manter corpo e mente em atividade: leitura de livros, exercícios físicos, trabalhos voluntários, estudos de línguas, etc. Há um enorme campo de atividades que, como diz o ensinamento citado, ajudarão a viver em permanente juventude. Trocar as reclamações da vida por trabalho é um grande passo.

A procura de novos motivos deve atingir, prioritariamente, o campo espiritual. Como tenho levado minha vida? Que posso fazer para enriquecer meu patrimônio espiritual, única herança pós- morte? O conhecimento deve se converter em busca constante. Uma busca dirigida às altas regiões do espírito, única maneira de evoluir e se aproximar de Deus.

O momento atual é propício para  unir o alvorecer de um novo ano com o amanhecer de uma nova vida. Eis aí uma grande oportunidade.


Autoria
  • Email

Geraldo R.R. Costa

Geraldo R.R. Costa

Geraldo R.R. Costa é mineiro e mora em João Pessoa. Bacharel em Direito, é coronel reformado da Polícia Militar de Minas Gerais. Pertence à Fundação Logosófica - em Prol da Superação Humana - desde 1988. É vice-presidente da Associação dos Ostomizados da Paraíba. Escreveu vários artigos para o jornal A União e para o jornal da Associação dos Ostomizados do Estado de São Paulo, de circulação nacional.