Linguagem

Mente Sã Ver mais

Reflexões humanas

A vaidade como deficiência psicológica

Foto: internet
A vaidade, como deficiência psicológica, tem início na infância quando é fomentada pelos pais, que prodigalizam sem medida alguma as qualidades dos filhos. Valorizam por demais seus talentos, assim como suas roupas, brinquedos e objetos que fazem com que se destaquem das demais crianças. Assim, o desejo de serem admiradas e o prazer pela lisonja vão definindo essa característica do vaidoso.

Na idade adulta, a vaidade acaba por revelar-se. Uma das maneiras é o desprezo pelos méritos alheios, no sutil intuito de colocar em posição inferior seu semelhante. Essa deficiência fecha o entendimento e a faculdade de raciocinar ante a auto estima exacerbada, e ela se resume na jactância, que se revela não somente nas palavras, mas também nas atitudes.

Quem sofre dessa deficiência psicológica não consegue ver honestamente a justa medida do próprio conceito. Acrescente-se ainda que considera a pessoa modesta como ser inferior. A vaidade é para ele uma qualidade, enquanto a modéstia é um defeito. Mas, por incrível que lhes possam parecer, aquele que cultiva a modéstia sempre ocupará uma posição de preferência entre os semelhantes, ao contrário daquele que realça de maneira fictícia seus méritos e qualidades.

A modéstia, por sua vez, deve ser natural e nunca afetada. É uma virtude que surge de maneira espontânea da alma. É sinal de grandeza de espírito e é um degrau a mais na busca da evolução.

Nas palavras de Carlos Bernardo Pecotche, criador da Logosofia,  “Os valores que em verdade possuímos, não é necessário exibi-los: eles se evidenciam por si sós.”


Autoria
  • Email

Geraldo R.R. Costa

Geraldo R.R. Costa

Geraldo R.R. Costa é mineiro e mora em João Pessoa. Bacharel em Direito, é coronel reformado da Polícia Militar de Minas Gerais. Pertence à Fundação Logosófica - em Prol da Superação Humana - desde 1988. É vice-presidente da Associação dos Ostomizados da Paraíba. Escreveu vários artigos para o jornal A União e para o jornal da Associação dos Ostomizados do Estado de São Paulo, de circulação nacional.