Linguagem

Moda Ver mais

Mercado, indústria, marca e business

Moda em tempos de crise

Vez por outra bate aquela vontade louca de renovar o guarda roupa e apostar nas tendências que vemos nos desfiles, nas celebridades e trendsetters... Mas, antes de gastar metade do salário comprando tudo o que vê pela frente, é fundamental parar e refletir: será que essa roupa (ou acessório) realmente combina com meu tipo de corpo? Será que a cor é favorável ao meu tom de pele? Será que esse look é útil para o meu estilo de vida ou rotina? Afinal, já pensou em quantas peças compramos por impulso e depois nem usamos tanto assim? Quanto dinheiro jogado fora, não é mesmo? E como ninguém está em condições de renovar o guarda-roupa a cada estação, vamos às dicas para ter um closet estiloso e (mais) econômico. 

Foto: internet

O primeiro passo é separar todas as suas roupas em três divisões:

PILHA DO DESCARTE | Peças que você não usa há seis meses devem ser doadas, você dificilmente usará novamente.

PILHA DO CONSERTO | São aquelas roupas que estão justas ou largas ou precisam fazer um ajuste de costura para ficarem novas de novo, assim você já economiza, sempre é valido reformar.

PILHA DO USO | São as suas peças boas, úteis e essenciais que vão permanecer sem dúvida alguma.

O objetivo principal é não comprar novas roupas e sim criar novas possibilidades dentro do que você já tem. Como por exemplo, a camisa branca que faz parte do look trabalho junto com uma calça escura, pode perfeitamente ser usada também com um short jeans ou uma saia colorida no final de semana. 

Foto: internet

Outra dica para usar todas as peças o ano inteiro é fazer uso nos dias mais frios dos casaquinhos e aproveitar em todas as estações aquele vestido de verão que você adora. Peças estampadas lindas que você acha que só podem ser combinadas com uma outra peça preta, às vezes dão um mix de estampa ou uma variação de cor diferente incrível – e parece que seu look acabou de sair da loja. Isso acontece também com os sapatos: principalmente nos looks monocromáticos ou preto e branco podemos sair do comum acrescentando um calçado colorido. 

Foto: internet

Para quem quer ter mais propriedade sobre si mesma e o que compra vale procurar uma consultora de imagem: a partir de um teste de cores esse profissional vai indicar com mais precisão se a cor da estação combina com você, assim como para saber se um determinado modelo de calça, casaco, vestido vai te valorizar, levando em consideração o formato do seu corpo. Com essas estratégias as novas aquisições de moda possivelmente serão um investimento mais gratificante.



Autoria
  • Email

Clara Torres

Clara Torres

Clara Torres é jornalista especialista em Moda e Mercado com ampla experiência em TV e editor-in-chief do site Pensando em Moda (que também já ganhou espaço na telinha). Apaixonada por café, a personagem Hello Kitty e revistas ela adora até nas horas vagas acompanhar os burburinhos do fashion business nacional e internacional.