Linguagem

Tampa & Panela Ver mais

Gastronomia paraibana

Lajedo do Marinho: turismo de experiência no meio das pedras

Foto: Divulgação/Walter Ulysses & Haryanne Arruda
Já imaginou viver um turismo de experiência num lajedo, dormindo em barracas de camping, contemplando o nascer e o pôr do sol e ainda fazer um passeio pelas trilhas rupestres da região? Pois esse passeio é possível. É pertinho e totalmente acessível pra todo mundo.  

Foto: Divulgação/Walter Ulysses & Haryanne Arruda
Esse lugar encantado chama-se Lajedo do Marinho e fica no distrito de Boqueirão, distante só 45km de Campina Grande. 

Fomos numa noite de lua cheia e tudo parecia tão mágico, com céu estrelado, poucas nuvens e um frio gostoso à noite, ótimo para degustar um bom vinho tinto. Tudo cercado pelas pedras maravilhosas do Lajedo.

Foto: Divulgação/Walter Ulysses & Haryanne Arruda
A recepção calorosa fica a cargo do condutor Nadilson Valentim, que é um dos responsáveis pelo lajedo. Apesar da comunidade ser simples, todo mundo é bem receptivo e a gente se sente em casa. Tem também as Crocheteiras do Marinho, mulheres da comunidade que se reúnem para fazer belas peças de crochê que ficam expostas na casa de apoio, para os turistas comprarem.

Foto: Divulgação/Walter Ulysses & Haryanne Arruda
A gente pode definir o Lajedo no Marinho como uma pousada a céu aberto. Os condutores armam as barracas com colchonetes, mas os turistas têm que levar lençol, travesseiro e toalha. Lá tem dois banheiros estruturados, um fogão a lenha (que quem quiser levar comida pode), e uma mesa grande onde é servida alguma refeição, caso queira que os condutores levem lá pra cima.

Foto: Divulgação/Walter Ulysses & Haryanne Arruda
Mas o melhor mesmo é tomar café, almoçar e jantar na casa de apoio onde estão as crocheteiras. Durante o dia, é possível fazer uma das trilhas e conhecer de perto a história de cada uma. É só agendar antes com os condutores.  

Foto: Divulgação/Walter Ulysses & Haryanne Arruda
Viver, se aventurar e conhecer novos tipos de turismo com muita simplicidade e segurança. É assim o Lajedo do Marinho. No dia em que estivemos por lá, ainda fomos presenteados com uma bela apresentação musical, a Ave Maria Sertaneja tocada por um dos filhos das crocheteiras.

Foto: Divulgação/Walter Ulysses & Haryanne Arruda
Para agendar seu passeio, basta ligar para o condutor Nadilson (99125-9210 / 99388-4902). A hospedagem custa R$ 10 por pessoa e o aluguel da barraca de camping custa R$ 15. O café da manhã é R$ 10 por pessoa e é muito bem servido. O almoço e o jantar, dependendo do cardápio, custa R$ 15 por pessoa. Lá tem energia elétrica e acreditem, wi-fi. Se quiser encontrar as crocheteiras no instagram, é só procurar pelo perfil @crocheteiraslajedodomarinho.

Vale a pena conhecer. Fizemos um vídeo bem curtinho pra você sentir como é a energia por lá. Confira: https://youtu.be/AkTl6Q-Otq0

Autoria
  • Email

Walter Ulysses & Haryanne Arruda

Walter Ulysses & Haryanne Arruda

Walter Ulysses é chef de Cozinha internacional, bem-humorado e tirador de onda. Adora conhecer novos lugares e encara qualquer parada com a esposa Haryanne Arruda que é jornalista, prestadora de atenção, ama aventura e fazer perguntas. Os dois se completam como a tampa e a panela.