Linguagem

Turismo Ver mais

Equipamentos, produtos e roteiros

Vale dos Dinossauros: Paraíba, além de sol e mar

Foto: Internet
A Paraíba é mesmo privilegiada: há muito o que apreciar, em todo o Estado. É “muito além de sol e mar”, como diz o slogan da PBTur. E não estou falando apenas de lugares bonitos.  São lugares importantes para a história, para a cultura do país e do mundo. No alto sertão paraibano temos pegadas de dinossauros gigantes do período cretáceo, com cerca de 110 milhões de anos. Está mais do que na hora de espantar nossa baixa auto estima e valorizar nossas riquezas. E só se valoriza aquilo que conhecemos.

O Vale dos Dinossauros, no município de Sousa, há cerca de 430 quilômetros de João Pessoa – mas com ótimas estradas até lá, é um dos sítios paleontológicos mais importantes do mundo: é mesmo de impressionar. Através de uma passarela dentro do parque, o que chama mais atenção do visitante é uma trilha com 53 pegadas do dinossauro Iguanodonte Mantelli, que media 10 metros de comprimento e cinco de altura, com cerca de cinco toneladas. Mas há pegadas de pelo menos quatro outros dinossauros que podem ser vistas, tudo com explicação de guias treinados.  Segundo Giuseppe Leonardi, paleontólogo que descobriu muitas pegadas, em seu relato no trabalho científico As pegadas de dinossauros da bacia do Rio do peixe, “Podemos considerar que após um esforço de mais de 20 anos, este é atualmente o melhor sítio paleontológico preservado no Brasil”. 


As primeiras pegadas de dinossauros no Brasil foram confirmadas em 1924, por um geólogo que trabalhava na Inspetoria de Obras contra as Secas. Luciano Morais fez fotos e enviou para um centro de pesquisa na Inglaterra, que afirmou serem pegadas de dinossauros do período cretáceo. Desde 1897 que as pegadas intrigavam os agricultores, entre eles Anísio da Silva. A partir da comprovação, pesquisadores de todo o mundo estiveram em Sousa e Uiraúna-Brejo das Freiras, fazendo pesquisas nas duas bacias cretáceas da região do Rio do Peixe. Ao todo já foram classificados um número superior a 395 indivíduos dinossaurianos. 

Pode-se ver, na trilha de 53 pegadas do Vale dos Dinossauros, que faltam duas, levadas para os Estados Unidos e para a Inglaterra, e nunca mais devolvidas. 

Aos poucos, as pegadas despertam também a curiosidade dos brasileiros, mas o parque precisa de mais visibilidade. Reinaugurado em 2013, após uma reforma, conta com um centro de visitação bem interessante, com réplicas e desenhos, ninhos, rochas fossilizadas e pegadas. 

Serviço: A visita ao Vale dos Dinossauros é gratuita. O local fica a 7 km da cidade de Sousa, que, alías, valoriza sua história e possui réplicas de dinossauros nas praças e giratórias. Pegue a rodovia estadual PB 391 sentido Uiraúna. Há placas que indicam o caminho do Vale. 


Autoria
  • Email

Rosa Aguiar

Rosa Aguiar

Rosa Aguiar é jornalista, especialista em Redação Jornalística, mestre em Jornalismo Profissional pela UFPB e ex-secretária da Associação dos Jornalistas de Turismo (Abrajet) . Não vive sem viajar e escreve sobre turismo há mais de dez anos, defendendo os valores paraibanos, nossas belezas e potencial