Linguagem
Maurício Guimarães

“Uma mentoria bem direcionada pode alavancar um negócio existente ou dar diretrizes para a abertura de um”

Coach e Mentor comenta as perspectivas de crescimento do Coaching na Paraíba

Foto: divulgacao
De acordo com a International Coach Federation (ICF), estima-se que, nos últimos quatro anos, o coaching cresceu mais de 300% no Brasil. Na Paraíba, o aumento das formações e especializações na área e a procura do público por profissionais que possam auxiliar no seu desenvolvimento pessoal e profissional tem se tornado evidente.

Maurício Guimarães, CEO e diretor da Seiva Consultoria e Coaching, atua há mais de 25 anos no mercado, visando através da união de sua experiência em gestão empresarial e formações nacionais e internacionais na área, a maximização de talentos e competências já existentes em cada indivíduo, através de metodologias coerentes com as necessidades específicas de cada cliente. Para o primeiro semestre de 2019, dois eventos promovidos pela Seiva já estão confirmados: O primeiro encontro da Seiva Business Network, que ocorrerá no dia 30 de janeiro, às 19h, no ACQUA Restolounge, localizado na praia do Bessa, e o Agora sim, empreendedor!, sediado pelo HUB 360, em Manaíra, no dia 7 de fevereiro.

Na entrevista que segue, Maurício comenta seu processo de identificação com a área, o processo desenvolvido para cada cliente e o cenário atual do coaching na Paraíba.

Qual a origem do seu enfoque no desenvolvimento pessoal e profissional como trabalho? Qual foi o seu primeiro contato com as tendências de mentoria?

Ao longo de muitos anos me dediquei à gestão empresarial, iniciando primeiramente por me especializar através de muito estudo, conciliando trabalho e faculdade. Essa trajetória me trouxe muitas oportunidades, dentro e fora da Paraíba, avaliando diversas empresas, de vários portes e aprendendo muito com diversos profissionais gestores. A necessidade de apoiar os gestores no desenvolvimento de estratégias relevantes para seus negócios, bem como, colaboradores que foram meus subordinados, despertou em mim a necessidade de encontrar continuamente formas de melhorar esse tipo de abordagem.

Em 2015, quando resolvi me dedicar exclusivamente ao meu negócio, já que atuara como gestor de uma multinacional, percebi que minha experiência com gestão precisava de algo mais. Foi então que resolvi especializar-me em coaching e desenvolvimento humano, através de diversas formações dentro e fora do Brasil. Percebi que minha história, agregada às técnicas como PNL e Coaching, poderiam melhorar a vida das pessoas de forma significativa.

Nesse processo de observação do comportamento dos profissionais vi que se fosse estruturado algo voltado para a carreira profissional e empreendedora, certamente, eu conseguiria preencher um gap importante, que é a forma de se vender ao mercado.

Percebi que atuar como mentor poderia dar uma conotação mais profissional e chamar mais atenção do meu público-alvo, na medida em que eu me apresentasse como especialista no desenvolvimento de estratégias para o empreendedorismo. Daí veio a ideia de criar um programa de mentoria para empreendedores chamado Agora sim, empreendedor.

Qual a principal diferença entre mentoria e coaching?

Enquanto na mentoria um especialista com conhecimento de causa orienta de forma direta seu mentorado (cliente), dando-lhe todo o caminho baseado em sua própria história, no coaching avalia-se o estado atual do coachee (cliente), define-se um objetivo a ser atingido num determinado tempo e traça-se estratégias para quebras crenças limitadoras e possíveis sinais de procrastinação. No caso do coaching, o Coach provoca atitudes em seu cliente sem interferir sugerindo ações, como na mentoria.

Como se dá o processo individualizado com seus clientes? O atendimento é baseado no perfil previamente analisado do mesmo?

O atendimento pode ser em grupo, tanto para mentoria quanto para o coaching, mas também acontece de forma individualizada através de sessões que duram até 2 horas cada. Nos dois casos avaliamos o perfil comportamental da pessoa para facilitar o entendimento sobre que dificuldades serão encontradas para a mudança de atitudes.

Na sua visão pessoal, o que tem levado as pessoas a buscarem apoio para o desenvolvimento pessoal e profissional através da consultoria?

Muitos profissionais enxergam oportunidades, baseados em cases de sucesso ou mesmo diante de uma necessidade causada por situações indesejadas como desemprego ou insatisfação com o trabalho, por exemplo. Fiz algumas enquetes no meu Instagram (@seivaconsultoriaecoaching) para validar o que eu percebera e veja o resultado: 100% respondeu que precisa de ajuda após sua formatura, na abertura de sua empresa e para saber o porquê de ter aberto uma empresa e não estar lucrando como planejou. 80% respondeu que quando você sai da faculdade, não se sente preparado para ser empreendedor. 90% respondeu que gostaria de saber mais sobre empreendedorismo para profissionais liberais. 80% respondeu que já pensou em sair do emprego e ser empresário. Isto demonstra que uma mentoria bem direcionada poderá alavancar um negócio existente ou dar diretrizes para abrir um.

Como você enxerga o mercado referente a prática do Coaching na Paraíba?

Vejo com bons olhos. No entanto, muita gente está se formando em diversos institutos com uma carga horária baixa e isso compromete o resultado. Eu já tenho quase uma dezena de certificações em coaching e ainda fico em busca de adquirir mais conhecimento, pois entendo que ser diferente e mais preparado se torna um diferencial.


Redação Paraíba Total
Beatriz Frade



Outras Entrevistas