Linguagem
Ruy Gaspar

"Queremos oferecer o melhor para tornar o Hotel Tambaú novamente no maior destaque do Nordeste"

Novo proprietário do equipamento programa reabertura ainda para 2021, com operação de resort all inclusive

Foto: asd
Fundado na década de 1970 e considerado um dos hotéis mais conhecido do Brasil,  o Hotel Tambaú é atrativo turístico imponente e cartão postal da capital paraibana. Ha alguns meses, no entanto, o local foi deteriorado,  devido à falta de investimentos. o local passou por uma crise severa, responsável pelo fechamento do hotel e leilão para quitação de dívidas.

Ainda que o Hotel Tambaú  tenha despertado o desejo de muitos investidores, apenas no terceiro leilão ele foi arrematado por R$ 40,6 milhões pelo Grupo A Gaspar. Com grande know how na área, o grupo é proprietário do Ocean Palace Resort, Beach & Bungalows, de Natal (RN), um dos all inclusives premium mais completos e reconhecidos do Brasil. Com investimentos estimados em cerca de R$ 60 milhões, o planejamento para a  reabertura do Hotel Tambaú será ainda entre outubro e novembro de 2021.

Em entrevista exclusiva para o Paraíba Total, Ruy Gaspar, que além de empresário, é engenheiro civil e ex-secretário de Turismo do Rio Grande do Norte, comentou da alta expectativa para o Grupo investir na Paraíba. Durante a conversa, ele falou sobre o processo de reestrutura, o turismo paraibano e a alegria em adquirir um dos ícones mais importantes para o Nordeste. Confira:

Qual foi a sua maior motivação para procurar pelo Hotel Tambaú?

Conhecer o Hotel Tambaú era um sonho na minha vida, desde que eu me formei em Engenharia Civil, pela PUC do Rio de Janeiro em 1989.  Eu considero o hotel  um equipamento turístico importantíssimo não apenas para a Paraíba, mas para o país inteiro. O antigo Tropical Hotel Tambaú é considerado o segundo hotel mais famoso do brasil só perdendo para o Copacabana Palace, e a partir daí já é possível entender o peso que ele tem. A arquitetura  é algo único no mundo, não há nada similar a esse produto. O projeto realizado por Sérgio Bernardes foi muito feliz, ainda mais se considerarmos que o empreendimento foi planejado ainda na década de 60 e, de forma impressionante, já possui acessibilidade, conceitos que só vieram ganhar força nos últimos anos.

Há um tempo eu fui à João Pessoa e fiquei hospedado lá,  fiquei muito triste em ver um produto que tinha tudo para ser um dos melhores do Brasil ser tão simples, com três estrelas e que não evoluiu com o passar do tempo. Eu faço a mesma analogia com o Ocean Palace, que começamos em 1986 e, se não tivéssemos realizado as obras, teria ficado para trás. Costumo dizer que hotelaria é igual a bicicleta: se você parar de pedalar, cai. Hotelaria para mim é manutenção preventiva e evolutiva. É preciso estar sempre evoluindo com tudo que há de melhor no mercado. O que considero um diferencial do Ocean Palace, por exemplo. Eu sinto que não precisarei convencer ninguém sobre o Hotel Tambaú, principalmente quando juntamos a grife do Ocean Palace com a história e potência desse local espetacular.

Você é engenheiro civil, porém escolheu a hotelaria para desenvolver seu potencial, como se deu essa escolha? Como foi se tornar proprietário de um empreendimento que admirava tanto?

Após me formar, trabalhei na área de Engenharia durante seis anos e voltei para Natal,  para terminar o Hotel Ocean Palace, que pertence à minha família. Me apaixonei pelo ramo da hotelaria. Sobre o Hotel Tambaú, quando houve o primeiro leilão, o interesse de adquiri-lo surgiu fortemente em mim, entretanto a primeira avaliação de valor foi completamente inviável para um investimento não apenas meu, mas de vários investidores. Não não era apenas a compra de um hotel, seria necessário também investir em reformas, melhorias e estrutura em geral. O resultado é um investimento muito alto. No momento em que surgiu a oportunidade, entretanto, fiquei muito feliz e honrado em arrematar este bem, o que era um sonho para mim.

O que do Ocean Palace Resort, Beach & Bungalows o Grupo A. Gaspar pretende levar para João Pessoa?

O que temos no Ocean, com toda essa experiência oferecida, é o que queremos levar para o Hotel Tambaú. Fazer promessa é fácil, mas torná-la possível é o nosso propósito. Queremos proporcionar uma experiência inesquecível, com all Inclusive premium e atendimento incomparável. Quero algo similar ao sucesso que temos aqui. Lá eu vislumbro uma área infantil, um parque aquático, muitas opções de culinária, decoração de luxo e outros elementos. Queremos oferecer o melhor para tornar o Hotel Tambaú novamente no maior destaque do Nordeste. Eu me considero um entusiasta do turismo e, sobretudo, um lutador, e irei me tornar cidadão pessoense de coração com muito orgulho, buscando os interesses da Paraíba e de todos os paraibanos. 

Como o senhor avalia o turismo da Paraíba em comparação ao do Rio Grande do Norte? 

Percebo que muitas pessoas querem ir a João Pessoa, querem conhecer e aproveitar a cidade, mas não encontram um produto hoteleiro grande para isso, com all inclusive, por exemplo. Eu acho que João Pessoa tem uma deficiência considerável nesta área do turismo. Talvez, desenvolvendo-o mais, conseguiremos trazer ainda mais turistas para a cidade, inclusive visitantes do exterior.

Como vai ser o Hotel Tambaú, com relação a geração de emprego? Sua pretensão é levar colaboradores do Rio Grande do Norte, ou contratar paraibanos? E com relação aos investimentos e data de entrega?

Tudo o que puder fazer que seja local, será. Nos nossos cálculos falamos em algo em torno de 300 funcionários com empregos diretos e cerca de 10 mil empregos indiretos, a contar com os fornecedores. Porque existem diversos segmentos que se interligam com o turismo. Eu vejo o Hotel Tambaú com ótimos olhos. Neste momento, estamos esperando que o juiz entregue a posse do hotel para nós para começarmos o processo de reforma. Já pagamos pelo hotel, contratamos o arquiteto e estamos trabalhando. Nossos investimentos irão girar em torno de R$70 milhões, e nosso sonho é finalizar entre outubro e novembro deste ano.


Redação Paraiba Total
Andreia Barros



Outras Entrevistas