Linguagem
Em todo o País

Maioria dos brasileiros acha que produto caro é melhor, mostra pesquisa

O estudo foi divulgado pela Mintel, empresa britânica de pesquisa de mercado

Foto: Internet
A maioria dos consumidores brasileiros acha que produtos caros têm mais qualidade. Essa é uma das conclusões de um estudo divulgado pela Mintel, empresa britânica de pesquisa de mercado. 

Segundo o estudo, 72% dos brasileiros relacionam produtos e serviços mais caros com melhor qualidade.

Essa percepção é maior nas classes de renda mais baixa. Nas classes A/B, essa relação é feita por 65% dos consumidores; na C, por 73%; nas classes D/E, 75% dos consumidores pensam dessa forma.

A pesquisa mostra que, para os brasileiros, o preço tem também muita relação com status. Segundo a Mintel, 26% dos consumidores esconderiam o fato de terem comprado produtos baratos, como aqueles de marca própria vendidos nos supermercados.

Esconder a compra de produtos baratos é uma estratégia mais comum entre os mais jovens (31% dos entrevistados entre 16 e 24 anos) e na classe C (28% dos entrevistados dessa camada da população).

Ainda de acordo com o estudo, 75% dos consumidores brasileiros concordam com a frase "comprar marcas conhecidas me faz sentir bem".

Homens buscam mais promoções

Os consumidores do sexo masculino se mostram mais interessados em promoções do que as mulheres, segundo o estudo da Mintel.

Quase metade (43%) dos homens com idade entre 25 e 34 anos diz que aproveita promoções nas lojas, como aquelas no estilo "compre um e leve dois". Entre as mulheres da mesma idade, o percentual é menor, de 29%.

Também segundo a pesquisa, 27% dos homens jovens são mais propensos a entrar numa loja que não frequentam apenas para aproveitar promoções. Esse comportamento é observado em 17% das mulheres da mesma faixa etária.

O estudo da Mintel foi feito no primeiro semestre deste ano, com base em 1.500 entrevistas com consumidores de todas as regiões do Brasil.




Fecomércio