Linguagem
Destino

Chichen Itza é o segundo parque arqueológico mais visitado no México

Até maio, o sítio arqueológico recebeu um milhão de turistas

Foto: Internet
Localizado no estado de Yucatán, no México, Chichen Itza registrou um aumento de turistas no último ano, de acordo com relatórios do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH). Até maio, o sítio arqueológico recebeu um milhão de turistas, o que representa pouco mais de 50% do número total de pessoas que passaram por ele durante 2016. Em primeiro lugar está o Teotihuacán.

O parque de chichen itza é considerado uma das sete maravilhas do mundo e reúne 16 construções repletas de precisão arquitetônica, engenharia e, claro, muito esoterismo.

Uma das principais atrações do parque é a Pirâmide de Kukulcán ou El Castillo, construída para observação astronômica e para o culto à Kukulkan, ou Serpente Emplumada. Duas vezes por ano, no equinócio da primavera ou outono (20/21 de março e 21/22 de setembro), acontece um fenômeno natural das luzes e sombras que projetam a imagem de uma serpente subindo ou descendo as escadarias da grande pirâmide, que tem 26 metros de altura.

Outra atração de chichen itza é o campo usado pelos maias para os juegos de pelota ou tlatchtli, um tipo de jogo em que os participantes deveriam correr por um enorme campo, com 168 metros de comprimento por 70 metros de largura – e usar as mãos e os quadris para não deixar a bola cair.

Também vale a pena conhecer o Templo de los Guerreros, com enormes cabeças de serpentes feitas de pedra e suas colunas que davam a volta por toda a construção, ou o La Casa de las Monjas, uma construção em formato piramidal com diversos quartos, que dizem ter sido a morada de alguém importante da sociedade maia. 



Publi-editorial