Linguagem
Expansão

Lojas Americanas planeja abrir cerca de 200 lojas em 2018

Em 2017 empresa abriu um total recorde de 195 lojas, entrando em 85 novas cidades

As Lojas Americanas planeja inaugurar cerca de 200 lojas este ano, sendo que dez já foram abertas e outras 90 já foram contratadas, disse o diretor financeiro da rede de varejo, Carlos Padilha.

O número estimado para este ano fica em linha com 2017, quando a empresa abriu um total recorde de 195 lojas, entrando em 85 novas cidades.

Em relação às lojas de conveniência, com seis unidades abertas no ano passado, Padilha afirmou que a empresa vem estudando formas de melhorar o projeto para ganhar mais mercado e expandir no negócio.

"A gente vê potencial incrível de abrir uma quantidade enorme no Brasil (de lojas de conveniência)", disse o executivo em teleconferência nesta quinta-feira, sem detalhar a quantidade de lojas.

Na véspera, a empresa divulgou seu resultado do quarto trimestre, com alta de 11,4% no lucro ante um ano antes, para R$ 284,7 milhões. O lucro ante de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) subiu 1,9%, para R$ 849,1 milhões, enquanto a margem Ebitda ajustada recuou 1,5 ponto percentual no período, para 22,1%.

A queda na margem, segundo a empresa, reflete o aumento das despesas operacionais no período devido ao maior número de lojas abertas.

Integração logística

Em relação à Let's, nova empresa da Lojas Americanas e da B2W, Padilha afirmou que a companhia foi criada para fazer gestão dos ativos de logística das duas e criar mais sinergias conforme as empresas ganham escala.

"Nosso negócio é de escala e como um dos principais pilares do nosso negócio é a logística, esse também é de escala", disse o executivo.

Segundo o executivo, nada muda do ponto de vista societário e contábil das companhias com a criação da Let's. Cada uma seguirá com seus ativos e a Let's fará a gestão de forma combinada.

"Se tiver um trabalho que é das duas e por conta disso tenha que fazer um rateio de despesas, vamos fazer isso", disse.