Linguagem
Marketing digital

Especialista dá dicas para encorajar o otimismo e estratégia digital das PMEs

Posts com imagens engajadoras e verdadeiras são algumas delas

Assim como um café da tarde oferecido em casa tem o poder de fazer as visitas ficarem mais um pouco, a estratégia digital correta também é capaz de reter e fidelizar o consumidor. E, da mesma forma como as lojas físicas se organizam, colocam decorações específicas e preparam toda a sua equipe para receber os consumidores quando as datas sazonais se aproximam, as lojas virtuais também devem investir na estratégia acolhedora correta. 

Foto: internet
Embora o mundo digital não seja uma réplica do físico, uma coisa as lojas têm em comum: os detalhes importam. Confira as dicas de Valeria Molina, diretora de Marketing da GoDaddy.

Ser facilmente encontrado: as estratégias de SEO são essenciais e trazem fôlego para o digital. Se um empresário de doces, por exemplo brigadeiros gourmet, precisa ser encontrado facilmente, as buscas orgânicas têm que trabalhar em favor do negócio. Otimizar o site escolhendo as palavras-chave que ajudam a identificar o diferencial do negócio na internet apoia no posicionamento digital efetivo, para que os consumidores encontrem facilmente o site nas buscas orgânicas.

Posts com imagens engajadoras: é como tirar o pó de um determinado ambiente. A limpeza dá mais clareza, assim como a revisão detalhada de imagens também – afinal, elas vendem e trazem um impacto positivo e efetivo para atrair e encantar o consumidor. É importante postar imagens que transmitam clareza sobre o negócio. 

Funcionalidade: é preciso investir na funcionalidade, rapidez e intuitividade do site para evitar que o consumidor migre para outras plataformas de concorrentes.

Comunicação é alma do negócio: o empreendedor precisa olhar além. Ter uma comunicação clara e efetiva com seu público, com poucas palavras para explicar sobre os produtos e serviços na página; e outras ações como e-mail marketing; mídias sociais e promoções podem  atrair o consumidor e, ainda, permitir que ele volte a acessar a plataforma em datas sazonais como Black Friday e Natal, por exemplo.

Pós-venda: não é apenas vender, é preciso garantir a satisfação do cliente, inclusive após a aquisição do produto. O site deve ter conter ferramentas que permitam a comunicação efetiva em todas as etapas do processo de compra, inclusive após a sua conclusão.

Logística: problemas no estoque, geralmente, são os que podem impactar os consumidores. Antes de disponibilizar uma promoção ou disponibilizar um produto ou serviço para compras pelo site é preciso ter capacidade suficiente para atender a demanda – por isso o  planejamento do estoque é tão necessário quanto os parceiros logísticos que vão garantir a entrega no prazo. Ambos impactarão a satisfação do consumidor.

Segurança: é preciso investir em ferramentas de proteção do site para ajudar o consumidor a se sentir mais seguro ao inserir os dados pessoais e financeiros. É fundamental contar com certificados de segurança (SSL) para ajudar a proteger a transmissão de dados dos clientes; monitoramento contínuo e proteção contra malware e ataques de ransomewear, e, claro, backup dos dados e informações, para evitar maiores disrupções para o cliente e para a empresa.





Assessoria