Linguagem
Banco Central

PROTESTE alerta para as novas regras no Cheque Especial

Apesar das mudanças, utilizar o chamado "limite da conta" deve ser uma das últimas opções

Foto: Internet
As taxas de juros do cheque especial são umas das mais altas do país, possivelmente do mundo, e são os principais motivos de inadimplência no Brasil.

De acordo com do Banco Central, o cheque especial é utilizado como extensão da renda e ocupa a terceira posição no ranking de inadimplência do órgão, com 13,6%, perdendo apenas para dívidas com cartão de crédito (33,2%) e operações de renegociação de dívidas (17%).

Isso acontece pela facilidade, já que a utilização do cheque especial é feita sem qualquer solicitação direta ao banco e ainda, pela ausência de cobrança de taxa adicional.

A partir da última segunda-feira, 02, os bancos estão obrigados a oferecer linhas de créditos mais baratas aos clientes que utilizarem por 30 dias, mais de 15% do valor disponível. 

A medida, que já havia sido anunciada em abril pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) - entidade que representa os grandes bancos do Brasil, começará a valer efetivamente a partir deste mês de julho, foi incentivada pelo governo para tentar reduzir os juros aplicados aos cartões de crédito, empréstimos e taxas de financiamento em geral, que aplicam taxas bem superiores à Selic, que é o índice balizador do financiamento das instituições tradicionais.

Para a PROTESTE, a melhor maneira de se proteger é não utilizar o limite do cheque especial, evitando a formação do saldo devedor e do acúmulo dos juros. Entretanto, caso não seja possível, qualquer medida que venha reduzir as altíssimas taxas de juros é bem-vinda, em que pese ainda ser insuficiente.

Nos casos de correntistas com dificuldades de manter controle ao usar o cheque especial, a dica da associação é solicitar ao banco o cancelamento deste recurso, uma vez que nenhum cliente é obrigado a ficar atrelado a um contrato que prejudique as suas finanças.

Para identificar qual o perfil do consumidor e descobrir qual é a opção de conta bancária indicada para ele, a PROTESTE criou um simulador de contas bancárias. Basta acessar aqui




Assessoria