Linguagem
6 a 12 de dezembr

Aruanda terá 21 longas, ‘recorte musical’ e homenagens para Patrícia Pillar e Chico Díaz

iretor Roberto Farias e o ator paraibano Cristóvam Tadeu terão homenagens póstumas

Foto: divulgacao
Mais uma vez o Fest-Aruanda entra em cartaz e transforma João Pessoa na capital do cinema brasileiro durante sete dias. Será de 6 a 12 de dezembro, com patrocínio Master do Grupo Energisa, co-patrocínio do Armazém Paraíba, chancela da Universidade Federal da Paraíba e apoio da Rede Nord. A décima terceira edição do Fest-Aruanda do Audiovisual Brasileiro será realizado nas modernas e sofisticadas salas da Rede Cinépolis (Manaíra Shoppping), com entrada franca.

Com ‘recorte musical’, a edição do Fest Aruanda deste ano contará com longa-metragens cujo tom será marcado por nomes como a saudosa cantora Clementina de Jesus, o cantor Wilson Simonal, o sambista de São Paulo Adoniran Barbosa, além da batida do maracatu pernambucano, do rock de Raul Seixas e dos blues de Ângela Roro do início da carreira, nos anos 1970. Com homenagem póstuma ao diretor Roberto Farias, o evento será encerrado com filmes em que o cantor Roberto Carlos atuou como ator entre 1968 e 1971. Outros homenageados desta edição será a atriz (e diretora) Patrícia Pillar e o ator Chico Díaz.

“A música sempre foi um sintoma de resistência, no Brasil e no mundo, e o festival, esse ano, tem essa linha curatorial, filmes pautados pela música brasileira. Tivemos uma safra muito boa em 2018, de filmes  musicais, sobre artistas e gêneros, daí que decidimos lançar mão desses títulos, fazendo um recorte curatorial em cima dos mesmos”, disse o curador do festival, jornalista Amilton Pinheiro.

O ator, chargista e humorista Cristovam Tadeu também terá homenagem póstuma em dia da estreia do filme ‘Beiço de Estrada’, de Eliezer Rolim, onde fez sua última participação como ator antes de sua prematura morte. 

Este ano, a festival recebeu um número recorde de inscrições. Foram 521 filmes inscritos, entre curtas de ficção, documentários e filmes de animação, além das categorias de TV Universitária. Serão, ao todo, 21 filmes, sendo 13 ficções e 8 documentários em longa-metragem. Para a noite de abertura, o longa-metragem ‘Todas as canções de amor’, da diretora Joana Mariani, será a atração principal da noite em que também o Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro (CPCB) entregará o troféu Memória Viva do Cinema Paraibano ao jornalista e escritor Wills Leal.

Fest-Aruandinha – Neste ano, a Energisa realiza o II Fest Aruandinha – Cinema, Educação e Literatura Infanto-Juvenil, com exibição de filmes em curta e longa-metragem voltados para esse público, na Usina Cultural/Energisa, de 1º a 5 de dezembro com entrada franca em todas as sessões.

Programação – Com entrada franca e uma programação que inclui exibição de filmes, debates, oficinas e homenagens, esta edição do Fest Aruanda também divide a programação com entre a Rede Cinépolis, do Manaíra Shopping, e o Hotel Nord Luxxor. Os filmes terão  sessões das 14h às 23hs nas salas Macro XE 9 (solenidades de abertura e encerramento) e Sala 6 (no período de 7 a 11).

Quinta, dia 6   

Auditório Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

14h00 – Oficina Aruanda

- Por um Cinema Feminista - Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos, com a produtora e cineasta Marília Rocha.

 Cinépolis (Manaíra Shopping) Sala 9 - MACRO XE 

19h30 – Solenidade de Abertura Oficial

 – Homenagem do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro (CPCB) ao jornalista, pesquisador e escritor paraibano Wills Leal que receberá o Troféu Memória Viva do Cinema PB da Profa. Dra. Marília Franco, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

- Exibição Hors Concours do Curta-Metragem Ary Barroso - Ele Era Assim (DOC, RJ, 2018, 28 min, livre) de Angela Zoé.

 – Exibição Hors Concours do Longa-Metragem Todas as Canções de Amor (FIC, SP, 2018, 92 min, 14 anos), de Joana Mariani.

Sexta, dia 7 

Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

10h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa I

-  Debate sobre os filmes Todas as Canções de Amor e Ary Barroso – Ele Era Assim

Mesa: Joana Mariani (diretora), Angela Zoé (diretora) e José Geraldo Couto (crítico).

Mediação: Maria do Rosário Caetano (Mediadora dos Longas-Metragens e dos Homenageados do Fest Aruanda)

Horário: 11h30

11h30 Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II

- Tema: O Cinema Paraibano de Longa-Metragem Pede Passagem: Editais, tecnologias, regionalização da produção, diversidade temática e fortalecimento do Fórum Setorial do Audiovisual da Paraíba.

Mediação: Lúcio Vilar (Coordenador e Produtor Executivo do Fest Aruanda)

Mesa: Com os cineastas Bertrand Lira, Tavinho Teixeira, Edson Lemos Akatou, Eliezer Rolim, Marcus Vilar, André Morais e Maurício Burity (Diretor da Funjope)

Hotel Nord Luxxor (Cabo Branco)

14h00 – Oficina Aruanda

- Por um Cinema Feminista - Pesquisa e Desenvolvimento de Projetos, com a produtora e cineasta Marília Rocha.

 Cinépolis - Sala 6 (Manaíra Shopping)

14h00 – Sessão Vespertina:

- Solenidade de Premiação Vídeo do Minuto Contra a Corrupção (CGU-UFPB), com exibição dos filmes vencedores do concurso e do curta-metragem Vidas Cinzas (RJ), de Leonardo Martinelli e debate sobre o tema com o público.

Mesa: Nicole Verillo, Walber Silva, Leonardo Quintans e Laerte Cerqueira.

17h00 – Lançamento de Livro - Hall da Cinépolis

- O Autor no Cinema, de Jean-Claude Bernardet e Francis Vogner dos Reis (Edições Sesc)

Sessão de Autógrafos: Jean-Claude Bernardet.

18h00 – Sessão Especial: Mulheres Cerceadas e Resistência Feminina (Ontem e Hoje)

- Exibição do Curta-Metragem: Parto Sim! (FIC, PE, 2018, 15min, livre), com apresentação da diretora Kátia Mesel.

- Exibição do Longa-Metragem: Torre das Donzelas (DOC, RJ, 2018, 97min, 12 anos), com apresentação da diretora Susanna Lira.

21h00 - Abertura Mostra Competitiva Curta-Metragem Nacional 

- Ultravioleta, de José Dhiones Nunes (FIC, Congo/PB, 2018, 12 min,      )

- Rasga Mortalha, de Patrícia de Aquino (FIC, São Domingo do Cariri/PB, 15 min,   )

- De Vez em Quando, Quando Eu Morro, Eu Choro, de R.B. Lima (FIC, João Pessoa/PB, 15m22 segundos,   )                         

22h00 - Abertura Mostra Competitiva Longa-Metragem

- Mussum – Um filme do Cacildis (DOC, RJ, 2018, 85 min, 12 anos). 

23h00 – Festa Assustado Ruth Avelino (Esporte Club Cabo Branco)

Sábado, dia 8

Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

10h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa I

- Debate com os diretores dos Curtas-Metragens: José Dhiones Nunes (Ultravioleta), Patrícia de Aquino (Rasga Mortalha) e R. B. de Lima (De Vez em Quando, Quando Eu Morro, Eu Choro)

Mediação: Amilton Pinheiro (Curador e Diretor Artístico do Fest Aruanda)

11h00 - Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II

- Debate com diretoras Susanna Lira dos longas-metragens Torre das Donzelas e Mussum – Um filme do Cacildis e Kátia Mesel do curta Parto Sim!

Mediação: Maria do Rosário Caetano (Mediadora dos Longas-Metragens do Fest Aruanda)

14h00 – Auditório Hotel Nord Luxxor (Cabo Branco)

Oficina Aruanda

- Formatação de Projetos e Distribuição em Festivais, Mercados e Salas de Cinema com a produtora Bárbara Sturm (SP).

Cinépolis - Sala 6 (Manaíra Shopping)

15h – Sessão Vespertina:

-  Abertura Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino e Première Parayba 

- Rebento (FIC, PB, 2018, 97 min,    ), com apresentação de seu diretor André Morais e elenco.

17h – Lançamento de Livro - Hall da Cinépolis com Sessão de Autógrafos

- Animação Brasileira – 100 Filmes Essenciais (Grupo Editorial Letramento/Abraccine/Canal Brasil) – Vários Autores

             

- A História do Cinema Para Quem Tem pressa – Dos irmãos Lumière ao século 21 em 200 páginas!, de Celso Sabadin (Editora Valentina)

18h00 - Homenagem Póstuma:

- Com o ator, chargista e humorista paraibano Cristovam Tadeu

18h20 - Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino e Première Parahyba:

- Beiço de Estrada (FIC, PB, 2018, 105 min,) com apresentação do diretor Eliézer Rolim, acompanhado dos atores Mayana Neiva, Darlene Glória e Suzy Lopes.

21h00 - Mostra Competitiva Curta-Metragem Nacional

- Passo, de Sérgio Rizzo (DOC, SP, 2018, 9 min,     ), 

- Abismo, de Ivan Angelis (FIC, RJ, 2018, 15 min,   )

- A Roda da Fortuna, de Luciano Porto (FIC, DF, 2018, 15 min,   )

- A Formidável Fabriqueta de Sonhos Menina Betina, de Tiago Ribeiro (Animação, RS, 2018, 7m35segundos,    )

- Fè Mye Talè, de Henrique Lahude (FIC, RS, 2018, 16min,     )

22h30 – Sessão Especial: Homenageados:

- Chico Díaz pelo Conjunto da Obra como Ator de Cinema e TV

21h50 – Mostra Competitiva Longa-Metragem Nacional

- Som, Sol & Surf: Saquarema (DOC, RJ, 2018, 82 min,    ), com apresentação do diretor Hélio Pitanga.

Domingo, dia 09 

10h00 – Auditório Hotel Nord Luxxor (Cabo Branco)

Oficina Aruanda: 

- Formatação de Projetos e Distribuição em Festivais, Mercados e Salas de Cinema com a produtora Bárbara Sturm (SP).

Cinépolis - Sala 6 (Manaíra Shopping)

15h00 – Sessão Vespertina: Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino

- Estrangeiro (FIC, PB, 2018, 118min, 14 anos), com apresentação do diretor Edson Lemos Akatou e equipe.

18h – Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino e Première Parayba:

- O Seu Amor de Volta - Mesmo Que Ele Não Queira (DOC, PB, 2018,82min,    ), com apresentação do diretor Bertrand Lira e equipe.

21h30 - Mostra Competitiva Longa-Metragem Nacional

- Azougue Nazaré (FIC, PE, 2018, 82 min,     ) com apresentação do diretor Tiago Melo e equipe.

- Clementina (DOC, RJ, 2018, 75 min,     ) com apresentação da diretora Ana Rieper e equipe.

Segunda, dia 10 

Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

09h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa I

- Debate com os diretores dos curtas-metragens: Sérgio Rizzo (Passo), Ivan Angelis (Abismo), Luciano Porto (Roda da Fortuna), Tiago Ribeiro (A Formidável Fabriqueta de Sonhos Menina Betina) e Henrique Lahude (Fè Mye Talè)

Mediação: Amilton Pinheiro (Curador e Diretor Artístico do Fest Aruanda)

10h00 - Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II

- Debate com os diretores Eliézer Rolim (Beiço de Estrada), André Novais (Rebento), Bertrand Lira (O Seu Amor de Volta – Mesmo Que Ele Não Queira) e Edson Lemos Akatou (Estrangeiro)

Mediação: Maria do Rosário Caetano (Mediadora dos Longas do Fest Aruanda)

11h00 – Diálogos Audivisuais Aruanda-Energisa II

- Debate: Hélio Pitanga (Som, Sol & Surf: Saquarema), Tiago Melo (Azougue Nazaré)  e Ana Rieper (Clementina)

Mediação: Maria do Rosário Caetano (Mediadora dos Longas  e dos Homenageados do Fest Aruanda)

12h30 – Diálogos com os Homenageados: Chico Díaz (ator e diretor)

- Debate: Chico Diáz e Rosemberg Cariry (diretor)

Mediação: Maria do Rosário Caetano (Mediadora dos Longas e dos Homenageados do Fest Aruanda)

14h30 - Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

- Painel: A Preservação Audiovisual começa na Produção.

Painelista: Profa. Dra. Marília Franco (ECA-USP)

Debatedores: Carlos Roberto (Presidente da Associação Brasileira de Preservação Audiovisual/ABPA), Wills Leal (jornalista e pesquisador paraibano); José Maria Pereira Lopes (Montador, projetista e restaurador de filmes) e Rosemberg Cariry (cineasta e pesquisador).

Moderador: Lúcio Vilar (Coordenador e Produtor Executivo do Fest Aruanda e Docente da UFPB)

15h30 - Cinépolis, Sala 6

Sessão Especial: Homenageados

- Corisco & Dadá  (FIC, CE, 1996, 113min) de Rosemberg Cariry.

18h00 – Mostra Competitiva: Sob o Céu Nordestino

- Sol Alegria (FIC, PB, 2018,1h30 min, 18 anos), com apresentação dos diretores Tavinho Teixeira e Mariah Teixeira e equipe.

21h00 - Mostra Competitiva Curta-Metragem Nacional

Reforma, de Fábio Leal (FIC, PE, 2018, 15m45 segundos, 18 anos)

Edney, de João Roberto Cintra (FIC, PE, 2018, 15m30 segundos,    )

Divina Luz, de Ricardo Sá (DOC, ES, 2018, 15min,     )

Distúrbio, de Cláudia Pinheiro (FIC, SP, 2018, 14m 21 segundos)

22h00 – Mostra Competitiva Longa-Metragem Nacional

- Adoniran – Meu nome é João Rubinato (DOC, SP, 2018, 92 minutos, 12 anos), com apresentação do diretor Pedro Serrano.

Terça, dia 11:

Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

90h00 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa I

- Debate com os diretores dos curtas-metragens: Fábio Leal (Reforma), João Roberto Cintra (Edney), Ricardo Sá (Divina Luz) e Cláudia Pinheiro (Distúrbio)

Mediação: Amilton Pinheiro (Curador e Diretor Artístico do Fest Aruanda)

10h00 - Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II

- Debate com os diretores Tavinho Teixeira, Mariah Teixeira (Sol Alegria) e Pedro Serrano (Adoniran – Meu Nome é João Rubinato)

Moderadora: Maria do Rosário Caetano

12h00 – Patrícia Pillar, Entre a TV e o Cinema e os Novos Caminhos da Renovação da Linguagem a Partir da Supersérie Onde Nascem os Fortes.

- Mesa: Patrícia Pilar, Nanego Lira, Zezita Matos e Maria do Rosário Caetano

Moderador: Walter Carvalho (Diretor de Fotografia da supersérie Onde Nascem os Fortes). 

Cinépolis – Sala 6 (Manaíra Shopping)

14h30

Sessão Especial: Homenageados – Patrícia Pillar

- Zuzu Angel, de Sérgio Rezende (FIC, RJ, 2006, 108 min,      )

- Waldick – Sempre no Meu Coração, de Patrícia Pillar (DOC, RJ, 2008, 58 min, 12 anos)

18h00 – Mostra Competitiva Sob o Céu Nordestino e Première Parahyba:

- Ambiente Familiar (FIC, PB, 2018), com apresentação do diretor Torquato Joel e equipe.

21h00 – Solenidade ao homenageado:

- Patrícia Pillar - Pelo Conjunto da Obra como Atriz de Cinema e TV.

21h20- Mostra Competitiva Longa-Metragem Nacional:

- Simonal (FIC, RJ, 2018, 105 min, ), com apresentação do diretor Leonardo Domingues e equipe.

Quarta, dia 12 

Auditório do Hotel Nord Luxxor Cabo Branco

9h30 – Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa I

- Debate com os diretores Torquato Joel (Ambiente Familiar) e Leonardo Domingues (Simonal)

Moderadora: Maria do Rosário Caetano

11h00 - Diálogos Audiovisuais Aruanda-Energisa II

Tema: Roberto Farias: Um Diretor em Ritmo de Aventura; Possibilidades e Limites das Cinebiografias de Artistas e Gêneros Musicais Brasileiros.

Mesa: Paulo César de Araújo (pesquisador e escritor) Hélio Pitanga (diretor), Marco Abujamra (diretor e produtor) e Fernando Trevas (professor e pesquisador)

Moderador: Walter Galvão (jornalista)

14h00 – Sessão Especial: Homenageados: Diretor Roberto Farias

- Roberto Carlos em Ritmo de Aventura (FIC, RJ, 1968, 100 min,   ), de Roberto Farias

- 16h00 – Sessão Especial: Energisa - Memória do Cinema Brasileiro

- Humberto Mauro (DOC, RJ, 2018, 90 minutos, livre), com apresentação do diretor André di Mauro

Sala Macro XE (9)

20h00

- Solenidade de Homenagens:

. Roberto Farias – Pela Contribuição e Amor ao Cinema Brasileiro

- Exibição Hors Concurs o curta-metragem Dá Licença pra Contar, de Pedro Serrano.

- Filme de Encerramento: 

- Exibição do longa-metragem: Roberto Carlos a Trezentos Quilômetros Por Hora, de Roberto Farias

- Solenidade de Premiação.

Informações para a imprensa:

Vivass Assessoria & Comunicação

(83) 99131-6562




Assessoria