Linguagem
Trajetória cinematográfica

“Eu levo do Fest Aruanda aprendizado e comunhão”, disse Marise Farias, filha do homenageado Roberto Farias

Bastante comovida, diretora recebeu o Troféu Aruanda pelo pai, que faleceu em maio deste ano

A homenagem póstuma da 13ª edição do Fest Aruanda ao diretor Roberto Farias ocorreu com todas as honrarias. O cineasta foi reconhecido pela organização do Fest Aruanda pelo conjunto de sua obra. Diretor de chanchadas e clássicos como 'O assalto ao trem pagador' e 'Pra frente, Brasil', Farias tinha 86 anos e lutava contra um câncer, quando faleceu em maio de 2018. Com mais de 25 filmes no currículo como produtor e diretor de cinema, o Fest Aruanda inseriu na programação os longas "Roberto Carlos em Ritmo de Aventura"  e  "Roberto Carlos a 300 Quilômetros por Hora", que foram exibidos no Cinépolis. “Eu levo muito do festival muito aprendizado e a sensação de comunhão. Me sinto honrada em receber essa homenagem pelo reconhecimento ao amor que meu pai tinha pelo cinema. Isso me toca o coração”, disse Marise Farias, filha de Roberto Farias, que veio à Paraíba receber o reconhecimento do maior festival de cinema do Estado.

Marise, que também é cineasta, disse que volta para casa impressionada. “Estou fascinada com a Paraíba, com a consciência política das pessoas, com o carinho de todos. Percebi que há  muita profundidade e muita seriedade no Fest Aruanda, um evento que pretende dialogar com o processo de fazer cinema, que quer promover trocas”, avaliou.

O Fest Aruanda tem patrocínio Master do grupo Energisa, co-patrocínio do Armazém Paraíba e apoios da UFPB e da CGU. Realização Bolandeir@ Filmes O site é www.festaruanda.com.br e no perfil do Instagram @festaruanda




Assessoria