Linguagem
Rock Sunset

Último grande show de rock do ano na Paraíba reúne público de diversas gerações no Lovina Beach Club

Realizado pelo Lovina e pela Colônia Produções, evento com Humberto Gessinger, Paulo Ricardo e Jeorge Segundo contou com quase 3 mil pessoas

Foto: divulgacao
A badalada Praia de Ponta de Campina foi nesse sábado (22), palco para o Rock Sunset, ambientado em uma superestrutura inspirada na ilha grega de Mykonos, no Lovina Beach Club, realizado em parceria com a Colônia Produções. Cerca de 3 mil pessoas aproveitaram a noite em meio a um cenário característico de verão, com o pé na areia, para cantar grandes sucessos do rock nacional. Humberto Gessinger, Paulo Ricardo e Jeorge Segundo, com participação de Carlos Matz realizaram o maior grande show de rock do ano na Paraíba.

Com uma recepção marcada por modelos fantasiados de guerreiros e deusas gregas, em uma verdadeira imersão no tema, a noite de shows teve início com o paraibano Jeorge Segundo, ex-líder da banda Rádio Esterno, que trouxe ao público um setlist eclético, com hits atuais como “O Sol” e “Sky Full Of Stars”, do Coldplay, além de autorais como “Três Palavras” e “Do outro lado”, disponível nas plataformas digitais. Apresentando também clássicos da MPB como “Quase Sem Querer” e “Amor Para Recomeçar”, Jeorge trouxe momentos de nostalgia do saudoso rock dos anos 80 e animou o público para a noite que estava apenas começando. O show de Jeorge foi dividido em dois – e na segunda parte, uma atração mais que especial: a participação do ex-baterista e fundador dos Engenheiros do Hawaii, Carlos Maltz. Hoje, astrólogo profissional, Maltz emocionou os fãs de uma das maiores bandas de todos os tempos e elogiou o show e a estrutura. “Os moleques da banda e o público estavam em êxtase! Foi muito legal ter vivido tudo isso. Rolou uma energia muito sincera. Eu adorei o local! Realmente incrível”, disse Maltz após sair do palco e ter executado  “Depois De Nós”, “Ninguém=Ninguém” e “A Promessa”. Depois do bis, o fundador dos Engenheiros do Hawaii foi altamente assediado por fãs de todas as idades.  

Foto: divulgacao

 Ao vivo pra caramba - A expectativa para Humberto Gessinger era o assunto mais empolgante entre a plateia ansiosa. Um deles foi Josiel do Nascimento, que veio de Campina Grande e não segurava a emoção momentos antes de conhecer o ídolo pela primeira vez. “Sou fã desde a minha adolescência. Humberto é uma inspiração, suas letras são muito profundas, sempre me fazem refletir sobre a vida. Pra mim é a realização de um sonho estar conhecendo ele hoje, quero aproveitar bastante o momento”, comentou ele, portando livros, CDs e camiseta do cantor.

Foto: divulgacao

Com seu show “Ao vivo pra caramba”, Humberto Gessinger fez a plateia cantar em coro com “Infinita Highway”, favorita de muitos. Relembrando “Engenheiros do Hawaii”, banda que deu início a sua carreira musical e se tornou sucesso estrondoso nos anos 80, não deixando de reunir fãs em todas as gerações, hits como “Pra Ser Sincero”, “Quanto Vale a Vida” e “Mapas Do Acaso”. Atração à parte, o baterista Rafa Bisogno, com seu estilo gauchão, arrancou aplausos com uma performance cheia de energia.  

Para encerrar a noite de rock, um dos maiores nome da música nacional, Paulo Ricardo subiu ao palco também com uma energia especial. Simpático e solícito com o público, ele lembrou da última vez que esteve na Paraíba para o grande público, em que foi a atração do Reveillon de João Pessoa, em 2018.  No Lovina, ele trouxe a turnê “Sex on the Beach” e entrou “prateado” para impactar o público.  

“Vida Real”, eleita a melhor trilha sonora do Big Brother ao redor do mundo, seguindo com sua versão de “Imagine”, clássico de John Lennon e única versão cover autorizada. Em uma performance dançante e interativa,  apresentou canções como “A luz” e seu mais novo single “Ela Chegou” – feita especialmente para a namorada Isabela. Em um discurso cheio de saudade do rock dos anos 80 e de seus ícones, Paulo Ricardo ainda homenageou Renato Russo e Cazuza ao som das atemporais “Tempo Perdido” e “O Tempo Não Para”. Para terminar, Paulo Ricardo parabenizou a produção pela noite memorável e inesquecível de rock na Paraíba.

Foto: divulgacao

Show único e inesquecível - O Rock Sunset deixa marcado em 2018 um evento feito especialmente para o público roqueiro, que levará memórias inesquecíveis da noite, como destacou a fisioterapeuta Janaína Guedes. Uma das mais animadas e emocionadas fãs, ela disse ter voltado no tempo, na adolescência. “Foi o show da minha vida! Inesquecível! Memorável! Parabéns aos organizadores!”, celebrou. Ao mesmo tempo, a estudante de João Pessoa Erica Borges, que foi com os pais, disse que não ter conhecido bem as bandas, mas que adorou o clima de nostalgia do Rock Sunset. “Meus pais falam que já não se fazem bandas de rock como antigamente, e eu concordo. O que vi aqui não vejo ultimamente e adorei! Fiquei impactada ao ver a emoção das pessoas”, conta.  

Foto: divulgacao

 “Apesar de ser uma região em que o forró prevalece, o rock sempre teve um espaço muito bacana entre o público de João Pessoa. Ficamos felizes em ver os fãs reunidos em um evento que foi feito especialmente para eles, com a grande participação de Humberto, Paulo, Jeorge e Maltz”, avaliou Fábio Henrique, à frente da Colônia Produções, uma das empresas produtoras do evento. Para ele, o evento superou as expectativas. “Junto com o Lovina, ficamos felizes em proporcionar isso para o público, nos últimos dias do ano. É para fechar 2018 com chave de ouro”, comemorou Fábio.  





Assessoria