Linguagem
Experiência

Autenticação digital via tecnologia blockchain será apresentada em evento na Capital

Conferência de Tecnologia e novos negócios jurídicos será no dia 13 de junho

Foto: internet
Mais segurança no controle de fraudes licitatórias e economia de custos para empresas de diversos ramos são duas boas vantagens para o uso do blockchain na autenticação digital de documentos. E a experiência da utilização dessa base de dados para essa finalidade, de forma pioneira no país pelo Cartório paraibano Azêvedo Bastos, vai ser compartilhada durante uma Conferência de Tecnologia e novos negócios jurídicos que acontece na próxima semana na Capital.

O blockchain é a tecnologia que sustenta o bitcoin e outras criptomoedas em todo o mundo. Como se fosse um grande livro contábil, ele registra o envio e recebimento de valores nesse caso, mas, por ser uma base de registro de dados imutável e segura, passou a despertar o interesse de grandes bancos, empresas e governos.

A autenticação digital de documentos para pessoas jurídicas já é uma realidade há alguns anos. Desde 2001, é feita pelo Cartório Azêvedo Bastos. Desde o ano passado, uma parceria com a startup OriginalMy permitiu o uso do blockchain para autenticação de documentos também de pessoas físicas.

E são essas experiências que vão ser compartilhadas na Conferência de Tecnologia e novos negócios jurídicos na Capital por parte do titular do Cartório Azêvedo Bastos, Válber Azêvedo. O evento acontece no próximo dia 13 de junho no New Work - Duo Corporate Towers no bairro de Brisamar.

Azêvedo vai apresentar o ‘case’ do Cartório no Painel denominado Casos Práticos de Aplicação do Blockchain e sua projeção no mercado ao lado do professor da UFPB Guido Lemos, responsável pelo desenvolvimento de tecnologias para registro, validação e preservação de Diplomas Digitais baseadas em Blockchain.

Para Válber, a fé pública dada pelo Cartório aos documentos registrados no Blockchain por qualquer pessoa física traz mais segurança jurídica em processos diversos, inclusive, os licitatórios. “Gera provas documentais que podem ser conferidas digitalmente com rapidez impedindo fraudes, assim como tem a vantagem de baratear custos de empresas com as autenticações digitais”, pontua.




Assessoria