Linguagem
Dados

Estimativa de crescimento do PIB tem nova queda

Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central, prevê que a economia vai crescer 0,81% em 2019

Foto: internet
Os analistas do mercado financeiro voltaram a reduzir a previsão de crescimento da economia em 2019, de acordo com os dados divulgados pelo Banco Central. Os analistas ouvidos pelo BC também reduziram a previsão de inflação.

Segundo dados do relatório, conhecido como Relatório Focus, a previsão de crescimento do PIB em 2019 passou de 0,82% para 0,81%. A de inflação passou de 3,80% para 3,76%.

O Focus é resultado de levantamento feito na semana passada com mais de 100 instituições financeiras.Nas duas últimas semanas o mercado havia mantido a previsão de crescimento da economia para este ano.

SELIC

Os economistas do mercado financeiro reduziram mais uma vez suas projeções para a Selic no fim de 2019.

Segundo o Relatório de Mercado Focus, a expectativa agora do mercado é que a taxa Selic termine o ano em 5% ao ano, ante 5,25% projetados na semana passada.

Há um mês, estava em 5,50%. A projeção para a Selic no fim de 2020 permaneceu em 5,50% ao ano.

Há quatro semanas, a previsão era de uma Selic de 6% no final de 2020. No caso de 2021, a projeção seguiu em 7,00%, mesmo patamar de um mês antes, assim como a projeção para a Selic no fim de 2022.

No grupo dos analistas consultados que mais acertam as projeções (Top 5) de médio prazo, a mediana da taxa básica em 2019 foi de 5,13% para 5,00% ao ano, ante 5,50% de um mês antes.

No caso de 2020, passou de 5,38% para 5,13%, ante 6,25% de quatro semanas atrás. A projeção para o fim de 2021 no Top 5 permaneceu em 7,00%. Há um mês, estava em 7,50%. Para 2022, a projeção do Top 5 permaneceu em 7,00% ao ano, igual a um mês antes.

IPCA

O mercado financeiro reduziu ligeiramente a previsão para o IPCA em agosto de 2019, de alta de 0,19% para uma elevação de 0,18%.

Um mês antes, o porcentual projetado indicava inflação de 0,11% para agosto. Para setembro, a projeção no Focus passou de alta de 0,21% para 0,20% e, para outubro as projeções apontam para um IPCA de 0,29%.

Há um mês, os porcentuais de alta eram de 0,25% e 0,30%, respectivamente. No Focus desta segunda, a inflação suavizada para os próximos 12 meses foi de 3,66% para 3,68% de uma semana para outra - há um mês, estava em 3,71%.

A projeção mediana para o IPCA de 2019 atualizada com base nos últimos 5 dias úteis passou de 3,77% para 3,67%, conforme o Relatório de Mercado Focus. Houve 54 respostas para esta projeção no período. Há um mês, o porcentual calculado estava em 3,78%.

No caso de 2020, a projeção do IPCA dos últimos 5 dias úteis permaneceu em 3,84%. Há um mês, estava 3,85%. A atualização no Focus foi feita por 53 instituições. As projeções mais recentes do BC, considerando o cenário de mercado, apontam para inflação de 3,6% em 2019 e 3,9% em 2020.

CÂMBIO

Os analistas ouvidos pelo relatório não mexeram na projeção da taxa de câmbio para o fim de 2019, que ficou estável em R$ 3,75 por dólar pela terceira semana consecutiva.

A previsão do dólar para o fechamento de 2020 também não foi alterada ficando em R$ 3,80 pela 14ª semana seguida. Já a previsão para 2021 subiu de R$ 3,85 para R$ 3,86.

Para o saldo da balança comercial (resultado do total de exportações menos as importações), em 2019, os analistas reduziram a previsão de superávit de US$ 52,6 bilhões para US$ 52 bilhões.




Diário do Comércio