Linguagem
Setor agrário

I Seminário de Agrogeologia da PB abordará como as rochas podem ser grandes aliadas na fertilização de solos

Entre os dias 26 e 29 de agosto

Foto: divulgação
Com o objetivo de apresentar um projeto desenvolvido pela EMBRAPA que envolve a mineração para fertilização de solos na Paraíba, a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), através do Centro de Ciências Agrárias de Areia (CCA) realizará, entre os dias 26 e 29 de agosto, o I Seminário de Agrogeologia da Paraíba: Do rejeito da mineração ao insumo agrícola - um caminho para a agricultura sustentável. A Associação dos Plantadores de Cana da Paraíba - Asplan é parceira do evento, que ocorrerá no campus da UFPB, em Areia, e estará presente com sua diretoria e grande parte de seu corpo técnico. Durante o encontro, o doutor em Geologia pela Universidade de Brasília e pesquisador na Embrapa, Eder de Souza Martins ministrará nove módulos sobre o tema entre os dias 27 e 29. As inscrições podem ser feitas até o dia 23 de agosto.

No primeiro dia, além da abertura do seminário, que contará com participação de diversas entidades ligadas ao setor agrário a exemplo do SENAR, Secretaria de Estado da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente – SEIRHMA, Embrapa Cerrados e a própria Asplan, ainda pela manhã Dr. Eder de Souza ministrará uma palestra – “Agroecologia: ciência que interface em prol da agricultura” - para apresentação geral do tema do Seminário.

Na parte da tarte o público terá as palestras “Zoneamento Agroecológico da Paraíba”, com a Dra. Célia Clemente Machado, da Universidade Estadual da Paraíba - UEPB. Em seguida será a vez do Dr. Raphael Beirigo, da Universidade Federal da Paraíba – UFPB falar sobre “Solos da Paraíba: o que temos?”.

O I Seminário de Agrogeologia da Paraíba continuará nos dias seguintes com módulos que o Dr. Eder de Souza, da Embrapa, vai ministrar. Na oportunidade, ele mostrará a importância de nutrientes existentes, em sua esmagadora maioria, nas rochas. Segundo ele, é preciso aproveitar esse potencial e a Agrogeologia é a ciência que pesquisa, justamente, os solos e materiais geológicos que podem ser utilizados na agronomia.

Em julho, Dr. Eder de Souza realizou uma palestra sobre o tema na Asplan e apresentou as vantagens da técnica, que consiste em uma compostagem no solo utilizando o pó de rochas ricas nos nutrientes necessários a cada tipo de solo. Para o presidente da Asplan, José Inácio de Morais, a pesquisa, que já é bem desenvolvida na Embrapa, precisa ser fortalecida na Paraíba, tendo em vista que estaremos corrigindo os solos também para gerações futuras. “Esse método parece ser o mais natural e rápido para conseguir efeitos a curto, médio e longo prazo. É mais rápido que a natureza fazendo a revitalização do solo. Estamos melhorando e isso servirá também para as outras gerações. Precisar lutar para que esse projeto seja desenvolvido aqui”, comentou.

Nos dias 27 e 28 serão ministrados módulos que tratarão da formação dos elementos químicos, sistemas solares e a vida Pedosfera. Será uma introdução ao tema no primeiro dia, entrando também na composição das rochas e na necessidade das culturas de nutrientes que vem das rochas. No segundo dia, o Dr. Eder falará sobre a construção dos solos em clima tropical e o Zoneamento nas regiões paraibanas. No último dia de evento, dia 29, será feita uma visita técnica a uma mineradora entre as 8h e 12h.

Para participar do evento, o interessado deve realizar sua inscrição até o dia 23 de agosto, na página www.even3.com.br/ISAGPB. Vale ressaltar que as vagas são limitadas.




Assessoria