Linguagem
Pocket Show

HUB 360 apresenta "Resenha com Leandro Leo"

Momento exclusivo com fãs acontece na terça-feira (27), das 19h às 22h

Foto: divulgação
Ele já foi o Rei Davi na Série homônima da Rede Record, disponível no Netflix. Seu último papel foi o Dez Por Cento na minissérie “Justiça” de Manoela Dias, na Rede Globo. Um dos maiores cantautores da nova geração, Leandro Léo estará no Nordeste para uma agenda de shows na Paraíba e em Pernambuco. Por aqui, ele recebe fãs e convidados para um momento exclusivo, apresentado pelo HUB 360: a "Resenha com Leandro Leo". O evento será na terça-feira (27), das 19h às 22h, e contará com bate-papo, pocket show e participação especial da cantora do The Voice Brasil, Nathalia Bellar e a banda paraibana Frotilha. 

Em uma produção da Casa Amarela produção, apoio da Vivass Assessoria e Comunicação e da Yellow Social Marketing, no "Resenha com Leandro Leo", os ingressos limitados estão sendo  vendidos a R$ 50, com direito a CD, e R$ 30, na recepção do HUB360 - Rua Bananeiras, 361  - Manaíra. 

Leandro Léo  - Desde os 5 anos de idade representou inúmeros papéis em grandes produções na TV Brasileira. Mas a carreira de ator é só um detalhe pois foi a música que proporcionou o contato de Leandro Léo com a televisão através da gravação de dois LP's de cantigas de roda do grupo infantil Tindolele em 1994 e Chiquititas em 1999. Aos 14 anos foi indicado ao “Prêmio TIM De Música” pelo espetáculo “O Cavalinho Azul”, de Maria Clara Machado. Fez diversos shows e apresentações em programas de auditórios populares da época como “Gente Inocente”, apresentado pelo ator Márcio Garcia, do programa Raul Gil e Silvio Santos, somando, ao todo, 6 anos de experiência na Rede Globo e 11 anos na Rede Record. A música sempre pulsou forte na alma desse artista que também desde cedo gravou trilhas  importantes como a do clássico Castelo Rá Tim Bum de André Abujamra e, muitas vezes, a  trilha do próprio personagem, como no caso do personagem Pesadelo no Sítio do Pica-Pau- Amarelo. Logo foi escalado a participar de grandes produções de elenco sendo dirigido por Tim  Rescala, Cininha de Paula, Mira Haar, Cacá Mourthé, Cao Hamburguer, Paulo Guelli, Marco  Rodrigo, Zé Lavigne e tantos outros.


Anos de muito trabalho se passaram e não deu outra: a amiga e parceira de som Maria Gadu o intimou a levar a coisa mais a sério. Ela então assinou a produção musical com o também amigo músico Maycon Ananias do primeiro disco autoral de Leandro Léo, intitulado "Parto", que foi um desabafo musical da história de vida do artista, esbanjando romantismo e despontando não só como excelente cantor - com sua voz rouca que não se parece com a de ninguém (o que é raro nos dias de hoje) - mas também como excelente melodista e compositor. Maria Gadu estourou e não titubeou, projetou Leandro Léo como cantautor e músico ao convidá- lo para gravar em seu DVD “Multishow Ao Vivo” as canções “João de Barro” (autoral), "Linda Rosa", "A Culpa", “Laranja”, "Quando fui Chuva", e ele está lá, no HSBC lotado, o público cantando suas canções, sendo assistido e aplaudido com orgulho por ela que é uma das maiores representantes da nova geração de cantautores brasileiros. Este presente que recebeu da amiga se estendeu às experiências internacionais durante toda a turnê de lançamento do DVD. Sim, Leandro Léo amadureceu e voou.





Assessoria