Linguagem
Casa Própria

Banco Central autoriza cooperativas a oferecer crédito imobiliário

Taxas e os juros são inferiores aos praticados por outros bancos do mercado

Foto: internet
Publicada pelo Banco Central no final do ano passado, a autorização para que as cooperativas de crédito também ofereçam crédito para a compra de imóveis vai facilitar para muitos brasileiros a realização do sonho de ter uma casa própria. Isso porque, assim como já acontece com todos os outros serviços e produtos disponibilizados pelas cooperativas, as taxas e os juros que cobram de seus associados são inferiores aos praticados por outros bancos do mercado.

“De forma geral, os juros das cooperativas são de 20% a 40% mais baixos”, diz o presidente da OCESP – Organização das Cooperativas do Estado de São Paulo e também do Sescoop/SP – Serviço de Aprendizagem do Cooperativismo no Estado de São Paulo, Edivaldo Del Grande. Porém, para o caso do crédito imobiliário, pelas regras do BC, a diferença não deve ser tão grande. “Mas, comparativamente, certamente haverá uma vantagem”, completa o presidente.

Com a novidade, Del Grande acredita que o crescimento das cooperativas de crédito será ainda maior. Atualmente, o sistema já ultrapassou a marca de 10 milhões de cooperados, tanto de pessoas físicas como jurídicas, e possui cerca de 6 mil pontos de atendimento.

Registros de 2018 também apontam que as cooperativas de crédito registraram um crescimento de 9% no número de cooperados, principalmente na área rural e também entre pequenos e médios empresários. E, de acordo com o Panorama do Sistema Nacional de Crédito Cooperativo, elaborado pelo próprio BC, o número de pontos de atendimento de cooperativas de crédito cresceu 19% nos últimos quatro anos, enquanto os bancos tradicionais registraram redução de 10%.




Assessoria