Linguagem
COVID-19

O Boticário doa 1,7 tonelada de álcool em gel e convida população a compartilhar produto

Objetivo é ajudar na conscientização sobre a prevenção do novo coronavírus com práticas simples

Foto: divulgação
Para criar uma verdadeira corrente de amor, empatia e cuidado mútuo entre a sociedade, o Boticário inicia hoje uma campanha de incentivo para a doação de álcool em gel. O movimento convida as pessoas que têm acesso a água e sabão em casa, e podem fazer a lavagem correta das mãos – principais agentes na prevenção contra o novo coronavírus – a doarem álcool em gel para quem realmente precisa. Na última quinta-feira (19), a marca anunciou a doação de 1,7 tonelada do produto para a Secretaria Municipal de Saúde. O item, que faz parte da linha Cuide-se Bem, possui concentração de 78% de álcool etílico, sendo responsável por eliminar cerca de 99,9% das bactérias.  “O Boticário acredita que, quando cada um faz a sua parte, o todo fica cada vez mais forte. Neste diálogo, a ideia é conscientizar as pessoas para que cada produto tenha seu uso potencializado. Para quem pode estar em casa, lavar bem as mãos com água e sabão já basta. Assim, o álcool em gel pode ficar disponível aos que ainda precisam sair”, diz Aline Mori, diretora de marketing do Boticário. 

“Este é o movimento que o Boticário acredita ser importante neste cenário”. A marca convida a sociedade para aderir a este movimento com uma série de informações divulgadas nas suas redes sociais, incentivando essa conscientização e senso coletivo. “Lavar corretamente as mãos é a recomendação mais indicada na prevenção, podendo ser colocada em prática diversas vezes ao dia por quem está em casa. É uma prática de amor, autocuidado e consideração com todos ao redor e com a sociedade em geral. O momento é de união”, acrescenta. 

A empresa tem tomado todas as medidas necessárias para apoiar a prevenção da contaminação do Coronavírus, cumprindo os protocolos de saúde e segurança estabelecidos pelas autoridades e agências de cada estado e cidade em que atua. Além disso, tem colaboradores em home office, reduziu drasticamente os que precisam estar fisicamente na empresa, revisou o modelo de turnos e formatos de operação nas fábricas e centros de distribuição e remodelou o funcionamento de refeitórios. Também seguiu as recomendações dos governos para áreas de risco à sociedade, interrompendo algumas operações de varejo, reduzindo horários de funcionamento para alternar equipes, evitando movimentações em horários de maior concentração de pessoas, entre outras ações.




Assessoria