Linguagem
Destaque

Secretaria Municipal de Saúde incentiva doação de leite humano

O Dia Mundial de Doação de Leite Humano é comemorado nesta terça-feira (19)

Foto: Dayse Euzebio
Nesta terça-feira (19) é comemorado o Dia Mundial de Doação de Leite Humano e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS),  da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP),  alerta à população sobre a importância deste alimento para os bebês. Todos os anos, mais de mil litros de leite materno são doados ao Banco de Leite Zilda Arns, do Instituto Cândida Vargas (ICV), mas nos últimos meses o volume de doação para o serviço tem diminuído.

Como consequência da pandemia causada pelo novo Coronavírus, este ano, o Banco de Leite não realizará ações presenciais durante a Semana Mundial de Doação de Leite Humano. Porém, o serviço reforça que as mulheres que têm excesso de leite devem continuar doando para os recém-nascidos impossibilitados de mamar nos seios da própria mãe.

De acordo com a coordenadora do Banco de Leite Zilda Arns, Danielle Maciel, as doações caíram muito desde o início da pandemia. “Buscamos esclarecer as mulheres que vão doar o leite excedente, explicando que não há riscos no processo de doação e ainda poderão salvar vidas de outros bebês”, disse.

Mesmo durante a pandemia, o serviço continua realizando as atividades, mas em horário diferenciado, de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e, com reforço das práticas de higiene durante coleta e transporte do leite materno, seguindo as orientações da Vigilância Sanitária e da Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (RBLH-BR).

A doação segue as mesmas orientações. A mãe doadora deve estar saudável, sem nenhum processo gripal, doença infectocontagiosa nem ter tomado medicamento de uso contínuo, como psicotrópicos. As interessadas devem ligar no 3214-1390 ou contato via WhatsApp 98795-8192 e fazer o cadastro e/ou agendamento. Para coletar o leite, é preciso lavar as mãos com água e sabão, usar touca e máscara, então coleta o leite em um frasco esterilizado.

O Banco de Leite Zilda Arns possibilita a doação em domicílio, realizada por uma técnica de enfermagem. “A profissional que irá fazer a coleta utiliza todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) e a doadora recebe um kit com os recipientes de vidro e tampa de plástico esterilizados, máscara e gorro, para coletar o leite. Após a coleta do leite, o vidro é higienizado com álcool 70% e armazenado em uma caixa térmica”, explicou Danielle Maciel.

Doação de frascos – Além da doação de leite humano, o banco de leite municipal também solicita a doação de frascos adequados ao armazenamento de leite materno. O recipiente pode ser deixado diretamente no Banco de Leite ou nos serviços da rede municipal de saúde, como unidades de saúde da família e distritos sanitários.

O recipiente precisa ser de vidro e com tampa de plástico, como os utilizados em embalagens de café solúvel ou maionese e, é utilizado tanto na montagem dos kits de doação do leite materno que são enviados às doadoras, como para pasteurizar os leites e armazenar o leite pasteurizado.

“É importante informar que todos os frascos doados quando chegam ao Banco de Leite são lavados e esterilizados e somente após esses procedimentos serão utilizados”, destacou Daniele Maciel.

Dia Mundial – O Dia Mundial de Doação de Leite Humano é uma iniciativa para a proteção e promoção do aleitamento materno, voltada para a sensibilização da sociedade para a importância da doação de leite humano. Os objetivos da celebração são: estimular a doação de leite materno; promover debates sobre a importância do aleitamento materno e da doação de leite humano; divulgar os bancos de leite humano nos estados e municípios brasileiros.

O leite materno é o alimento mais completo para o bebê. Rico em água, proteínas, lipídios, glicídios, vitaminas e minerais, é fundamental para o recém-nascido, pois contém todos os nutrientes necessários ao bebê nos primeiros meses de vida para um desenvolvimento saudável.




Secom JP