Linguagem
Coronavírus

Hospital Prontovida dá alta aos cinco primeiros pacientes recuperados da Covid-19

Unidade hospitalar foi inaugurada na última sexta-feira e tem 15 pacientes internados

Foto: Deyse Euzebio
Antes de completar a primeira semana de funcionamento, o Hospital Prontovida já tem os primeiros pacientes recuperados. Nesta quarta-feira (20), três homens e duas mulheres receberam alta após passarem poucos dias internados na nova unidade e em outros serviços da rede municipal da Capital. Apesar da boa notícia para os pacientes e familiares, João Pessoa segue registrando aumento nos casos de novo coronavírus, com 1.889 casos confirmados e índice de isolamento social de 45,8%, muito abaixo dos 70% preconizados pela Organização Mundial da Saúde para contribuir com a diminuição da incidência da doença.

De acordo com a diretora do Prontovida, Verônica Gadelha, eles eram pacientes estáveis, que já estavam há mais de 48 horas sem febre e sem necessidade do uso de oxigênio. “Estes pacientes vieram de outros serviços da rede de saúde onde estavam em tratamento e se encontravam estáveis na enfermaria. Agora eles podem dar continuidade ao tratamento com uso de antibióticos em casa”, explicou.

Atualmente, o Prontovida está com 15 pacientes internados e as vagas de leito liberadas com as altas desta quarta já foram abertas para a Regulação, que pode encaminhar novos pacientes. O hospital foi aberto na última sexta-feira (15) com os 30 primeiros leitos à disposição, sendo 10 de UTI.  Os demais leitos serão abertos gradualmente e a unidade tem capacidade de 114 alas para receber pessoas infectadas com a Covid-19. Os pacientes são direcionados para o Prontovida através da regulação, vindos dos demais serviços da rede.

No Prontovida, os pacientes contam com o atendimento de médicos clínicos, infectologistas, cardiologistas, intensivistas, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas, farmacêuticos e fisioterapeutas. Neste primeiro momento são 178 profissionais já à disposição, número que deve chegar a 500 quando todos os leitos estiverem funcionando.




Secom JP