Linguagem
Destaque

Mercado moveleiro é fortemente afetada pela pandemia do Coronavirus, na entrega, montagem e venda, também

Segundo Amap-PB, muitos produtos estão prontos desde março, e não conseguiram ser entregues

Foto: divulgação
Criada para apoiar e defender toda indústria moveleira da Paraíba, a Amap, Associação da Indústria de Móveis e Artefatos de Madeira da Paraíba, é uma sociedade civil sem fins lucrativo, com abrangência estadual, cujo objetivo é promover o desenvolvimento e o fortalecimento da indústria do mobiliário local. Dessa forma, a associação está sempre focada em auxiliar as questões tributarias e burocráticas, bem como o comércio dos produtos. Assim como os demais empreendedores, os moveleiros foram consideravelmente afetados pela pandemia do novo Coronavirus, segundo a entidade, móveis prontos desde março ainda não foram entregues, em virtude do isolamento social.

Segundo Reginaldo Galvão, presidente da Amap, a parte do setor mais prejudicada são as empresas que trabalham com moveis sob medida. “Estamos muito prejudicados tanto na comercialização, como na entrega e montagem dos nossos produtos, já que a recomendação do distanciamento social, muitas vezes impossibilita o acesso às residências, condomínios, prédios empresariais, etc”, explicou. Como forma de reduzir os impactos nas vendas a associação, está promovendo ações para auxiliar a abertura de novos canais de venda em plataformas digitais.

Com relação a volta às atividades, a entidade foca em promover a preparação das empresas segundo os protocolos de funcionamento. “As fábricas continuam funcionando e foram todas adaptadas aos novos padrões de higiene e proteção. Mas também necessitamos da reabertura das lojas (Showroom) o mais breve possível. Estes locais, geralmente, não têm aglomeração. As visitas dos clientes são feitas com hora marcada, de forma que não há muitas pessoas nos pontos de venda. De toda forma, criamos mecanismos de atendimento adequados às demandas do momento, de forma responsável e segura”, disse Reginaldo.

A Amap, conta com 45 associados no estado e abrange toda a região metropolitana de João Pessoa, Campina Grande, Cajazeiras, Guarabira e outras cidades. Em entrevista para o Paraíba Total, Reginaldo Galvão falou sobre outros temas e sobre as expectativas para o próximo semestre, confira na íntegra.




Redação do Paraíba Total
Rebeca Pontes