Linguagem
Agro

Plano Safra pode facilitar o investimento de pequenos e médios produtores

Os pequenos produtores rurais vão ter R$ 33 bilhões destinados ao financiamento

O Plano Safra 2020-2021, anunciado em cerimônia no Palácio do Planalto neste mês, pretende beneficiar pequenos e médios produtores com mais de R$ 66 bilhões e taxas de juros reduzidas. Um valor que pode impulsionar muitos trabalhadores rurais a investirem em seu próprio negócio.

Talvez, por isso, esse seja o melhor momento para ampliar o maquinário e ainda destinar parte da verba para insumos agrícolas. Daria, por exemplo, para adquirir tratores John Deere usados  e, com isso, aumentar a produtividade da área.

De acordo com o Plano, no geral os pequenos produtores rurais vão ter R$ 33 bilhões destinados ao financiamento pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Tudo isso, com juros de 2,75% e 4% ao ano. Esse valor representa um crescimento de 5,7% em relação à última safra, que apresentou juros de 3% e 4,6%. 

No caso dos médios produtores, a quantia destinada para custeio e comercialização é de R$ 33,1 bilhões, por meio do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), com juros de 5% ao ano, aumento de 25% em relação à safra anterior.

É sempre bom poder contar com um recurso financeiro que facilite o investimento na dinâmica do trabalho. Porém, caso você, agricultor, opte por direcionar a verba para compra de novos maquinários, tenha em mente a escolha de produtos de confiança. Neste contexto, equipamentos John Deere fazem diferença, já que a marca apresenta mais de 180 anos de conhecimento no mercado. 

Os pequenos e médios produtores, ainda por meio dos recursos do plano Safra, passam a poder investir em assistência técnica. Além da quantia de R$ 500 milhões que foi destinada ao crédito para que agricultores familiares financiem e reformem suas residências.




da Redação
da Redação