Linguagem
Em meio a pandemia

População em trabalho remoto começa a cair em julho, mostra Pnad Covid-19

De acordo com a pesquisa, 8,2 milhões de pessoas estavam em home office na semana de 5 a 11 de julho

Foto: Pexels
O retorno gradual das pessoas ao trabalho presencial começa a impactar os dados da Pnad Covid-19, divulgada hoje pelo IBGE. De acordo com a pesquisa, 8,2 milhões de pessoas estavam em home office na semana de 5 a 11 de julho, o equivalente a 11,6% da população ocupada.

Como foi essa queda? Uma semana antes, eram 8,9 milhões de pessoas em trabalho remoto (12,5%). No começo de maio, 8,6 milhões desempenhavam suas funções de casa.

De que outras formas dá para medir isso? Pelo número de pessoas que estavam afastadas do trabalho devido ao distanciamento social. Esse número também vem caindo. Na semana de 5 a 11 de julho, eram 7 milhões (8,6% da população ocupada) estavam afastados do trabalho devido ao distanciamento social. Uma semana antes, eram 8,3 milhões (10,1%) No começo de maio, 16,6 milhões (19,8%) estavam nessa situação.

Como está o desemprego? A pesquisa mostra que 12,2 milhões de pessoas estavam desocupadas, mais que os 11,5 milhões da semana anterior. No começo de maio, eram 9,8 milhões. Com isso, a taxa de desocupação ficou em 13,1% para o período de 5 a 11 de julho – era 12,3% na semana anterior e 10,5% no começo de maio.

Tem gente que gostaria de trabalhar mas tem medo de procurar? Sim, mas vem caindo lentamente. Cerca de 19,2 milhões de pessoas estavam fora da força e disseram que gostariam de trabalhar, mas não procuraram trabalho por causa da pandemia. Eram 19,4 milhões na semana anterior.




6 Minutos