Linguagem
Finanças

Inadimplência vai explodir em 2021, diz nova gestora de crédito

Os bancos brasileiros têm adotado várias “medidas de contenção” para o avanço

Foto: divulgação
A empresa sueca de recuperação de crédito Intrum montou um escritório no Brasil e já tem R$ 2 bilhões em dívidas sob administração, disse o presidente da Intrum no Brasil, Ulisses Rodrigues.

Jeff Hoberman, fundador e controlador da Recovery em 2000, empresa de recuperação comprada pelo Itaú Unibanco em 2016, foi o responsável por trazer a Intrum para o o Brasil. Hoberman é o presidente do conselho da nova empresa e recrutou Rodrigues em abril de 2020. Rodrigues já havia atuado no mercado de cobrança antes, como responsável pela operação da Credigy no país entre 2004 e 2017. A equipe total tem cerca de 30 pessoas.

“A inadimplência vai explodir em 2021 e o mercado vai precisar de liquidez. Queremos estar prontos para essa oportunidade”, disse Rodrigues em entrevista. A Intrum vai se concentrar em comprar créditos de pessoas físicas, em particular financiamento ao consumo e crédito imobiliário, vendidas por bancos e incorporadoras.

Os bancos brasileiros têm adotado várias “medidas de contenção” para o avanço da inadimplência, o que tem retardado o aumento dos índices, afirma Rodrigues. Desde o começo da crise, as grandes instituições financeiras renegociaram dívidas de clientes ou congelaram parcelas por alguns meses, o que atrasa a entrada desses créditos em inadimplência.

No Santander Brasil, por exemplo, a inadimplência acima de 90 dias da pessoa física de junho estava menor do que em dezembro — caindo de 4% para 3,5%. No Bradesco, o índice ficou praticamente estável.




Bloomberg e 6 Minutos