Linguagem
Em meio a pandemia

Com setor de eventos afetado pela pandemia, empreendedora se reinventa e passa a oferecer novos produtos

Atendida pelo Sebrae Paraíba, empresa está buscando novas áreas de atuação

Foto: Acervo Pessoal
Setor que vem enfrentando grandes dificuldades desde o início da pandemia do coronavírus, o mercado de eventos está retomando as suas atividades de forma lenta e cautelosa, de acordo com as possibilidades e limitações impostas pelo atual crise econômica e de saúde. Dessa forma, para que possam se manter ativas no mercado, as empresas que atuam na área estão buscando novas formas de atrair e se relacionar com os clientes. Foi o que fez a empreendedora Joelma Oliveira, proprietária de uma casa de eventos no município de Guarabira, no Brejo paraibano, atendida pelo Sebrae Paraíba.

Sem realizar eventos, como aniversários, formaturas e casamentos, desde o mês de março, a empresária conta que ficou preocupada com o futuro de negócio, já que precisava de recursos para pagar as contas e manter o negócio ativo. Foi então que surgiu a ideia, ainda no mês de março, de levar as festas de aniversário para a casa dos clientes. Segundo Joelma, a ideia partiu do aniversário da própria filha, que estava agendado para a casa de eventos e não foi realizado por conta da pandemia.

Conforme ela explica, a ideia consiste em preparar kits com bolo, doces e salgados, para que os clientes possam comemorar os aniversários em casa, apenas com os familiares, também com a possibilidade de realização de chamadas de vídeo no momento do parabéns. O produto teve boa aceitação entre os consumidores, o que motivou a empreendedora a pensar em novas ideias para movimentar o negócio.

A partir de então, Joelma decidiu criar outros kits temáticos, aproveitando outras datas comemorativas, como o Dia das Mães, São João, Dia dos Namorados e Dia dos Pais. “Para cada data comemorativa eu criava uma coisa diferente e, no intervalo entre essas datas, eu fazia promoções especiais de salgados e doces para o delivery”, relatou a empresária, que também passou a trabalhar com cestas de café da manhã, chá da tarde, kit cinema e lanche noturno.

Diante da boa aceitação dos produtos, a empreendedora decidiu investir ainda mais no negócio e, com o lucro das vendas, iniciou em um espaço da sua casa a montagem de uma fábrica para a produção de salgados congelados, que ela já está fornecendo para lanchonetes e outros estabelecimentos da cidade. “Estamos lutando para não ficarmos parados, pois quem para fica esquecido no mercado. Se não fosse o Sebrae, acho que teria desistido, mas ele chegou na hora certa e tem me ajudado bastante”, relatou Joelma, que também está aproveitado o atual momento do mercado para investir em novas capacitações.

Para a gerente regional do Sebrae em Guarabira, Jacy Viana, exemplos como esse demonstram a importância da inovação para os pequenos negócios. “O processo de inovação nas empresas foi acelerado com a chegada da pandemia, pois elas tiveram que modelar os negócios como uma alternativa para se manter no mercado. No caso de Joelma, ela se reinventou com criatividade, conseguiu superar as dificuldades, ‘saindo da caixa’ para colocar as festas dentro da caixa. Isso mostra que a pandemia também trouxe oportunidades para acelerar a criatividade e a inovação nos pequenos negócios”, concluiu a gerente. 




Assessoria de Imprensa SEBRAE PB