Linguagem
Novidade

Paraíba anuncia complexo de grupo espanhol com resorts e parque aquático

O Surf World Park é um projeto do grupo espanhol IngeParks, que tem parques em todo o mundo

Foto: divulgação
Um parque aquático com a maior piscina de ondas do Brasil, inclusive para a prática de surfe, vários brinquedos e uma escola de surfe, além de três resorts, vários restaurantes, centro social para idosos, jardim de infância e muito entretenimento... O projeto Surf World Park, dentro do Polo Cabo Branco, na Paraíba, foi apresentado na quinta-feira (15) pelo governo do Estado, naquele que já é considerado o maior empreendimento turístico da história na região.

O Surf World Park é um projeto do grupo espanhol IngeParks, que tem parques em todo o mundo. Os empreendimentos são do grupo de Natal Ocean Palace, com nome provisório para seu resort na Paraíba de Ocean Palace Jampa Eco Beach Resort, e ainda o Amado Bio & Spa Hotel, e o Surf World Park, que será o complexo do parque aquático com o terceiro hotel. Serão 1.491 leitos, o que representam um incremento de 12% na quantidade de leitos de hotéis existentes na capital paraibana.

As obras deve ser iniciadas em seis meses, período em que será destinado para concretização dos projetos. A previsão de início de operação dos equipamentos é de até dois anos. A assinatura dos acordos foi hoje, em João Pessoa, com a presença das autoridades envolvidas, incluindo o governador João Azevêdo.

O investimento dos hotéis será de R$ 600 milhões e vai gerar dez mil empregos no Estado. O grupo de empreendedores por trás do projeto também revelou que está captando a realização do Campeonato Mundial de Surf para João Pessoa, que seria realizado na praia natural que faz parte do projeto do parque aquático. Mais cedo, outro complexo similar foi anunciado pela Gramado Parks na Praia de Carneiros, em Pernambuco.

DETALHES DOS RESORTS

O resort do Ocean Palace terá 405 unidades habitacionais, com 99 suítes, com complexo de piscinas em formato de raia e vips, quadras esportivas, Centro de Convenções, restaurantes e academia. Todo o complexo terá sistema de energia renovável, com utilização de placas fotovoltaicas.

A expectativa é de que o parque aquático atraia cerca de 1,5 milhão de pessoas no ano, a partir de sua abertura, prevista para o final de 2023. No complexo, haverá uma escola internacional de suref, com o pessoal vindo direto da Espanha. A escola selecionada tem 30 anos de know how no esporte e pretende transferir essa experiência para o Brasil a partir de João Pessoa. “O parque aquático conta com muita tecnologia, criando um ambiente seguro para os clientes, sendo concebido para atender desde crianças a idosos e tenho certeza de que ele será um verdadeiro sucesso”, afirmou Alejandro Capilla, um dos responsáveis pelo empreendimento.

O Amado Bio & Spa Hotel também chega à Paraíba com uma série de inovações tanto tecnológicas como de conceitos. De acordo com o arquiteto que assina o projeto, o empreendimento será 100% integrado ao meio ambiente, com áreas exclusivas e privativas, assim como de convivência e compartilhamento. Será um empreendimento para contemplação e cumplicidade com a natureza.

GOVERNO

O presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico da Paraíba (Cinep), Rômulo Polari, afirmou que o Governo do Estado está disponibilizando o Polo Turístico do Cabo Branco para os empresários com infraestrutura completa, com energia, água, fibra ótica e acessos, além dele estar situado muito próximo da malha urbana de João Pessoa, a pouco mais de cinco quilômetros da orla marítima. Ao todo, o Polo tem 19 lotes disponíveis, dos quais, três estão sendo transferidos nesta quinta-feira para os primeiros empreendedores.

Em até 15 dias, o Governo do Estado irá publicar novo edital para a captação de novos empresários. Com os primeiros hotéis e resorts, a expectativa é de que a Paraíba passe a receber um fluxo de turistas de mais de 2,5 milhões por ano.

Na opinião de Polari, os novos empreendimentos não irão concorrer com a atual rede hoteleira de João Pessoa, cujos hotéis estão instalados na orla da cidade. O conceito dos empreendimentos que serão construídos no Polo Turístico de Cabo Branco irá atrair outro tipo de público para a Paraíba, com poder aquisitivo maior e que se hospeda em resorts mais exclusivos. Ao contrário do que se pode apresentar, deverá haver um complemento entre as duas ofertas de hospedagem, atraindo todos os tipos de turista.




Panrotas