Linguagem
Agro em alta!

Brasil exporta volume recorde de açúcar em outubro

É um novo recorde mensal que se estabelece, ultrapassando a marca de 3,93 milhões de toneladas


Os resultados da produção agrícola no país tem sido animadores neste ano. E acompanhando esses números está a exportação de açúcar do Brasil, que acaba de registrar 4,2 milhões de toneladas em outubro.

É um novo recorde mensal que se estabelece, ultrapassando a marca de 3,93 milhões de toneladas apresentada no mesmo mês de 2012. Essas dados foram divulgados pelo Governo Federal, nesta terça-feira, 3.

Dessa maneira, é possível que o comércio que alimenta esse tipo de produção tenha um aquecimento, como o aumento por colhedora de cana à venda, por exemplo.

Aliás, esse diversos maquinários de uso no trabalho rural podem sofrer esse impacto positivo. Afinal, o setor agrícola brasileiro tem colecionado feitos importante. Sendo assim, é natural que haja um investimento por parte do agricultor em seu próprio negócio, seja investindo em mão de obra qualificada ou em na compra de uma colheitadeira John Deere, por exemplo.

É preciso pontuar que, de acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex), em relação a outubro de 2019, os embarques do adoçante tiveram um salto de 119%.

Além da maior produção nacional, outro ponto que contribui para as vendas de açúcar do Brasil, principal exportador global da commodity, é o cenário externo, já que ouve a redução de oferta por parte de importantes países concorrentes e um câmbio favorável a embarques. Como aponta especialistas.

No entanto, o crescimento parece que tende a aumentar ainda mais. Isso porque até a quarta semana do mês, o país já havia embarcado 3,2 milhões de toneladas, indicando o caminho para uma nova máxima.

Café

De acordo com a Secex, outro destaque do setor vai para as exportações brasileiras de café verde. Um dos elementos aclamados no mundo todo acaba de registrar 225,4 mil toneladas em outubro. Esse valor corresponde a 3,75 milhões de sacas de 60 kg e quando comparado ao mesmo mês de 2019 é possível perceber um aumento de 13%.  

Infelizmente, o real tem apresentado uma desvalorização. Porém, o impacto disso para exportação do café no país tem sido favorável, ajudando nas vendas da safra 2020. Ao todo o resultado superou, ainda no meio de outubro, 60% do total. É o que indica o levantamento da consultoria Safras & Mercado, com volume acima do mesmo período de 2019 e da média histórica.




da Redação
da Redação