Linguagem
Construção civil

Especialista explica importância da vistoria como controle de qualidade nas obras

Laerte de Sousa, engenheiro civil da Construtora Massai, conta que o processo é essencial

Foto: divulgação
A vistoria é o monitoramento eficiente dos principais elementos de uma obra, que evita acidentes, previne os atrasos, certifica adequação das normas e leis, reduz os gastos, economiza o tempo e garante uma entrega superior. De acordo com Laerte de Sousa, engenheiro civil da Construtora Massai, é uma avaliação criteriosa para identificar as condições de uma edificação como um todo. “Seguindo métodos e processos, a vistoria averigua as obras de forma preventiva e antecipada. Desta forma, é possível produzir relatórios que descrevem relatos conclusivos, com todas as informações necessárias sobre as condições do local”, explica o engenheiro, responsável pela obra do Neo Residence.

O processo deve ser realizado por engenheiros e arquitetos registrados no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) e Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU). “É imprescindível estudar o tipo de serviço e o profissional mais adequado para fazer a vistoria e o laudo técnico, pois existem características multidisciplinares, consoante a complexidade dos sistemas e subsistemas construtivos a serem inspecionados”, conta Laerte. 

Segundo ele, há três principais sistemas que devem ser analisados durante a vistoria. “Dividimos a vistoria na construção civil em três principais sistemas. Um deles é o estrutural, que é uma análise mais abrangente, em que se verifica desde as estruturas que sustentam a edificação às medidas de janelas, portas, fechaduras e rodapés”, explica. “É importante calcular as medidas dos ambientes que compõem o imóvel para obter a metragem quadrada, além de verificar as condições e padrões de qualidade dos materiais usados na estrutura e comparar com os dados descritos no projeto”, ressalta.

Outro sistema essencial para ser averiguado durante a vistoria é o elétrico. “São vistoriados as lâmpadas, interruptores, tomadas e cabeamentos. É importante verificar se há cabos ou fios soltos ou desgastados e se todas as instalações e circuitos estão de acordo com o projeto”, detalha o profissional, que acrescenta a atenção também para o sistema hidráulico. “Neste caso, são verificados todos os itens que se relacionam com a vazão hídrica. Deve ser observado se há vazamentos nas instalações, e se o fluxo e o escoamento de água estão adequados. Este trabalho se estende a todos os materiais instalados, como pias, vasos sanitários, torneiras e chuveiros”, explica Laerte.

Outro processo importante é o laudo de vistoria de vizinhança, produzido antes das etapas de movimentação de terra e fundações. “São examinadas as condições de conservação de todos os ambientes, por meio de registro fotográfico e por escrito. O objetivo é evitar que imóveis residenciais ou comerciais sofram danos provocados por obras executadas no seu entorno. Além de identificar direitos e deveres do construtor e dos vizinhos diante de eventuais danos causados pela obra”, detalha o engenheiro. 

Após todas as etapas, é produzido o relatório de vistoria com um levantamento completo da edificação. Com inclusão de imagens e descritivos das condições do imóvel, o relatório pode ser apresentado em formato de antes e depois para identificar os trabalhos realizados. “Além do que contém a vistoria, este documento possui explicações e comprovações do que se identificou no local. É imprescindível o relatório fotográfico, pois por meio dele, é possível ter uma visão clara e real da situação encontrada no momento da visita, sendo uma função essencial no processo de vistoria”, reafirma. 

Segundo Laerte, na Massai, as vistorias são realizadas de forma cautelar para averiguação dos imóveis localizados no entorno de uma edificação que ainda será iniciada e a vistoria antecipada, que é realizada em imóveis prontos, antes da entrega das chaves para os clientes. “Geralmente, nós terceirizamos as vistorias cautelares, e nos é apresentado o laudo técnico evidenciando o real estado das edificações de entorno nas questões estruturais e físicas”, conta. “Já as vistorias das unidades habitacionais são realizadas pelo corpo técnico da Massai. Seguimos o procedimento operacional onde estão definidos no checklist os itens que serão inspecionados, e verificadas as possíveis não conformidades e registradas para correção”, salienta o engenheiro. 

Inovação e tecnologia - A tecnologia é uma grande aliada em todo o processo e está transformando o setor da construção civil. Por meio dela, estabelecemos com facilidade as demandas de cada setor da obra, alocamos as equipes e estabelecemos prazos e custos de cada etapa. Além disso, é possível organizar a grande quantidade de informações envolvidas na execução da obra, com fácil acesso para atualizá-las a qualquer momento. “O investimento em conectividade melhora a comunicação entre os diversos profissionais. Desta forma, o planejamento estratégico é garantido a todos, evitando trabalhos repetidos e minimizando o desperdício de tempo e recursos”, justifica. 

O engenheiro conta que a Massai utiliza um software que simplifica a coleta, o registro e o acesso de informações em tempo real no canteiro de obras ou no escritório, o Mobuss. “Dentro deste sistema, existe o Módulo de Vistoria e Entrega, que aplica formulários configurados para as inspeções finais com o cliente, assegurando a resolução de pendências de fases anteriores da obra. Ele também apresenta um histórico consolidado, confiável e integrado de todas as informações registradas até a entrega das chaves”, detalha Laerte.




Assessoria