Linguagem
Estudo do Indeed

As principais mudanças que as empresas pretendem implementar no local de trabalho em 2021

Apoio à saúde mental e lembretes para manter o distanciamento social são duas das políticas

Foto: Pixabay
Empresas e funcionários iniciaram o ano de 2021 com novas expectativas sobre o mercado de trabalho. Os avanços em relação à vacina deram a todos uma nova perspectiva de como as coisas podem melhorar no ambiente de trabalho. Mas, no Brasil, ainda há um longo caminho a percorrer antes que toda a população seja imunizada e, por isso, as empresas precisam continuar se adaptando para manterem seus negócios. De acordo com uma pesquisa encomendada pelo Indeed à Censuswide com mais de 250 empresas e 1.000 funcionários, 64% das empresas afirmam estarem ‘muito preparadas’ para implementar as medidas de segurança da Covid-19 no local de trabalho. 

Para 66% das empresas pesquisadas, oferecer opções de trabalho em casa é uma das medidas que planejam implementar em 2021. Principalmente para pequenas empresas com até 49 funcionários (75%) e também para os setores de Vendas, Mídia e Marketing (77%). As outras políticas e medidas que foram mais selecionadas são implementar lembretes de higiene e uso de máscara (59%) no local de trabalho, apoio à saúde mental (59%), lembretes para manter o distanciamento social (51%) e melhora nas opções de flexibilidade no trabalho, com 47% das respostas. 

Para Felipe Calbucci, diretor de vendas do Indeed no Brasil, para que as empresas continuem crescendo e retendo talentos, elas terão que se adequar para atender às necessidades do funcionário. “Nossa pesquisa mostrou que, além de melhores salários e benefícios, uma das coisas mais importantes para o funcionário no ambiente de trabalho é a possibilidade do distanciamento social. Além disso, 28% afirmam que sua saúde mental vem diminuindo durante a pandemia, então focar em dar suporte para seus colaboradores é o que fará com que sintam que seu bem-estar está sendo levado em consideração”, disse ele. 

O futuro do trabalho

De acordo com a pesquisa, tanto as empresas quanto os funcionários têm pensamentos similares quando se trata do que acham que será uma mudança permanente no local de trabalho no futuro. Para mais da metade dos respondentes, maior consideração à higiene, saúde, segurança no trabalho e ao bem-estar e saúde mental são as duas mudanças mais prováveis que as empresas enfrentarão no futuro. Maior conscientização dos líderes/gestores sobre os cuidados necessários fora do horário de trabalho e uma abordagem mais humana no ambiente de trabalho, foram outras das opções mais selecionadas. 

“A pesquisa mostra que horários flexíveis e a oportunidade de trabalhar em casa estão presentes na lista de mudanças tanto de empregadores quanto de funcionários. 34% das empresas afirmam que um dos principais pontos de mudança no local de trabalho seria maior flexibilidade de líderes/gerentes com os compromissos de suas equipes fora do trabalho. Já para os funcionários, 28% acredita que uma das mudanças será empregadores criando oportunidades com opções de trabalho flexíveis incorporadas desde o início”, afirma Calbucci.

  1. Maior consideração dada à higiene, saúde e segurança no local de trabalho;
  2. Maior consideração dada ao bem-estar e saúde mental no local de trabalho;
  3. Maior conscientização dos líderes/gerentes sobre os desafios da prestação de cuidados fora do trabalho;
  4. Mais empregadores criando oportunidades com opções de trabalho flexíveis incorporadas desde o início;
  5. Uma abordagem mais humana no ambiente de trabalho.




Assessoria