Linguagem
Destaque

Solar Coca-Cola aposta no protagonismo feminino e lança linha de produção formada exclusivamente por mulheres

Em 2020, a Solar contou com um crescimento de 16% de mulheres que atuam no ambiente operacional

Foto: divulgação
A Solar Coca-Cola está investindo na força das mulheres. A empresa, que é a segunda maior engarrafadora do Sistema Coca-Cola no Brasil, assumiu o compromisso de aumentar o número de colaboradoras mulheres em todas as áreas e cargos da empresa. Para isso, a Solar iniciou o movimento #EuIncluo. Parte desse movimento tem o objetivo de fomentar o aumento da presença e do protagonismo das mulheres em todas as áreas da empresa.

Os números já comprovam crescimento. Em 2020, a Solar contou com um crescimento de 16% de mulheres que atuam no ambiente operacional nas unidades da companhia. Exemplo disso vem da unidade fabril de Vitória da Conquista, na Bahia. A partir de fevereiro, a fábrica irá contar com uma linha de produção de latas formada exclusivamente por mulheres. Ao longo de dois meses, elas estiveram em treinamento prático diário junto aos operadores da linha para aprender e conhecer a rotina do processo operacional.

“Acreditamos que o lugar das mulheres é onde elas quiserem. Desde que lançamos o desafio de uma Solar mais inclusiva e mais diversa, percebemos que existia a possibilidade de fazer diferente. Junto à união do nosso time, com uma liderança aberta a novas visões, foi possível realizar esse sonho de ter uma linha de produção exclusiva por mulheres. Ademais, essa atitude emblemática vem inspirando outras áreas nesse movimento de inclusão”, destaca Emiliana Albanaz, diretora de Recursos Humanos da Solar.

De técnica de qualidade à supervisora da linha de latas, as colaboradoras responsáveis pelo pioneirismo na Solar têm desde um a 16 anos de empresa. Contratada há quase cinco anos, Cintia Araújo diz estar realizada. “Estou muito feliz por terem aceitado a proposta de formarmos uma linha só de mulheres, mais feliz ainda por toda a Solar está apoiando a nossa iniciativa. Mais do que nunca, a inclusão feminina nas indústrias é crucial”, ressalta a supervisora.

Além dessa iniciativa, a empresa abriu vagas para mulheres em posições como auxiliar de expedição e motorista, cargo tradicionalmente com maioria masculina. Nos últimos dois anos, a Solar teve um crescimento no número de colaboradoras, mas reconhece que o cenário ainda está longe do ideal e ou de referências apontadas por entidades de promoção da equidade de gênero nas corporações. A solução e visão de longo prazo passa por definir metas e ações práticas para a inclusão, permanência e desenvolvimento de carreira das mulheres em todas as áreas e níveis de liderança da empresa.




Assessoria