Linguagem
Dia Mundial da Água

Especialista alerta sobre riscos de consumir água não tratada

Infectologista Evanízio Roque explica importância do tratamento do recurso

Foto: divulgação
Esta segunda-feira (22) é o Dia Mundial da Água, data instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) para ampliar a discussão sobre esse recurso natural, indispensável à existência da humanidade. No organismo, a água ajuda a hidratar, levar os nutrientes até as células, como oxigênio e sais minerais, além de expulsar as substâncias tóxicas do corpo. Mas, para que proporcione todos esses benefícios, deve ser tratada.

O infectologista Evanízio Roque, médico cooperado da Unimed João Pessoa, explica que a ingestão de água poluída acarreta várias complicações. “Além de causar enfermidades, é um grave problema de saúde pública”, alerta.

O médico explica que essas patologias surgem porque alguns micro-organismos conseguem se desenvolver mais facilmente em meio líquido. Segundo ele, geralmente, os problemas são causados por parasitas, bactérias ou vírus. “Alguns podem ser mortais, como a cólera, que foi praticamente erradicada. Porém, ainda há riscos de contrair leptospirose, hepatite A e giardíase. A contaminação se dá não apenas pelo consumo da água, mas também ao não lavar frutas e hortaliças ou mesmo no preparo dos alimentos”, esclarece Evanízio.

Sintomas - De acordo com o infectologista, sintomas como diarreia, febre, calafrios, sensação de fraqueza, náusea, perda de apetite, desconforto abdominal e fadiga são os mais comuns dessas patologias. “Na maioria das vezes, a causa é descoberta por meio de exames e o tratamento para casos leves é realizado com antiparasitários, hidratação e a ingestão de muito líquido”, diz. “A principal maneira de evitar esses problemas é ingerir água tratada pela companhia especializada ou ferver e filtrar, caso o abastecimento seja feito por poços e cacimbas. Mesmo filtros de barro tradicionais são eficazes”, destaca. 

Além disso, é preciso evitar o contato com esgoto, enchentes, lama ou rios com água parada, assim como piscinas não tratadas com cloro. Caso haja dúvidas quanto à pureza da água a ser consumida, pode-se usar uma solução de hipoclorito de sódio.

Pacto Global – Diante da importância para a vida na terra, a água integra os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, um apelo global para acabar com a pobreza, proteger o meio ambiente e o clima e garantir que as pessoas, em todos os lugares, possam desfrutar de paz e prosperidade. O sexto ODS é “Água e Saneamento”.

Como signatária do Pacto Global, maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, também da ONU, a Unimed João Pessoa assumiu o compromisso de contribuir para o alcance dos 17 ODS e combater os problemas causados pela água não tratada e falta de saneamento.

Segundo o Unicef, fundo das Nações Unidas para a infância, a diarreia é a segunda maior causa de mortes em crianças abaixo de cinco anos. Dados da Organização Mundial de Saúde apontam que 88% das mortes por diarreias são causadas por saneamento inadequado.




assessoria