Sebrae Paraíba divulga resultado do credenciamento de empresas no Sebraetec

foto: Marcelo Casal Jr

O Sebrae Paraíba divulgou, nesta sexta-feira (19), o resultado final de seleção para o credenciamento de pessoas jurídicas para prestação de serviços tecnológicos exclusivamente no âmbito do programa Sebraetec Paraíba. Ao todo, foram 55 empresas analisadas. O resultado pode ser conferido no link.

Segundo o edital, os atendimentos do Sebraetec deveriam estar vinculados aos seguintes tipos de serviços: consultoria tecnológica; serviços metrológicos; avaliação da conformidade; e prototipagem. As demandas tecnológicas para atendimento serão individuais ou em grupo de até 10 empresas com a mesma solução. O atendimento deve ser sempre prestado e comprovado individualmente, independente da modalidade de contratação, e a seleção para prestação de serviços seguirá o sistema de rodízio entre as pessoas jurídicas, sendo vedada a escolha, pelo cliente demandante, da pessoa jurídica credenciada que lhe atenderá. 

De acordo com o gerente da unidade de Gestão da Inovação e Competitividade Empresarial do Sebrae Paraíba, Elinaldo Macêdo, aqueles que não foram selecionados têm o prazo de cinco dias úteis, contados a partir desta sexta-feira (19) para recorrer à análise do jurídico. Já os que foram habilitados serão inseridos no cadastro de creditados e prestarão seus serviços quando houver demanda devidamente autorizada pelo Sebrae/PB. Destaca-se, no entanto, que o credenciamento não gera para as pessoas jurídicas credenciadas qualquer direito de contratação.

Sebraetec –  Proporcionar orientação customizada e acesso subsidiado a serviços de inovação e tecnologia para micro e pequenas empresas. Essa é a proposta do Sebraetec, programa desenvolvido pelo Sebrae Paraíba que contribui para a melhoria de processos, produtos e serviços nos pequenos negócios através da implantação de soluções inovadoras. O programa viabiliza a execução de serviços que, muitas vezes, as empresas iriam buscar no mercado e arcar com 100% do custo, ainda correndo o risco de não ter o aval e apoio de uma instituição de credibilidade como o Sebrae para garantir que estão sendo atendidos por profissionais capacitados.