Em home office, 3 em cada 4 brasileiros elevaram gastos em supermercados

foto: Marcelo Casal Jr

Em meio às medidas restritivas impostas como forma de conter a proliferação da Covid-19, 50% das pessoas disseram ter reduzido as despesas gerais, enquanto 27% não notaram a diferença e 21% não conseguiram reduzir as contas.

Quando o assunto são os gastos em supermercados, porém, o cenário é diferente: 75% dos entrevistados sentiram um aumento nas contas supermercado, água e energia elétrica por conta do trabalho em regime de home office.

A constatação vem de estudo realizado pela BLU365 , fintech especializada na recuperação de crédito, que enviou questionário a 2.000 pessoas de todas as regiões do Brasil, entre os dias 15 e 28 de setembro.

“A pesquisa aponta uma mudança importante de comportamento e hábitos financeiros das famílias durante a pandemia. No geral, conseguimos perceber que as pessoas cortaram alguns gastos não-obrigatórios – principalmente os relacionados a lazer e entretenimento – e redirecionaram uma parte relevante desse orçamento para contas da casa como, por exemplo, supermercado, água e luz”, destaca Alexandre Lara, CEO da BLU365.

Outro efeito significativo observado pela BLU365 foi um crescimento significativo do pagamento de dívidas. “Desde o início do impacto da pandemia na economia, em abril/20, a BLU observou um crescimento de 150% nas negociações feitas em sua plataforma, o que evidencia também que uma parte do orçamento economizado pelas famílias tem sido utilizada para quitar débitos antigos e voltar a ficar em dia com suas contas”, analisa João Netto, líder de Ciência de Dados da BLU365.