Procon estará com tenda na Praça da Bandeira para atender consumidor

O Procon de Campina Grande intensificou as ações de fiscalização junto ao comércio local, desde o início do mês, para coibir possíveis abusos de lojistas durante a Black Friday, que acontece anualmente no mês de novembro, e que este ano acontecerá na próxima sexta-feira, 27. Além desse trabalho, durante todo o dia dessa ação promocional, o  Procon realizará o “Dia D de Fiscalização da Black Friday”, que começa a partir da meia-noite desta quinta-feira, 26, com os fiscais do órgão percorrendo vários pontos da cidade e acompanhando os consumidores que fazem plantão nas lojas e shoppings, esperando o início das vendas com as ofertas tão esperadas. A partir daí os fiscais seguem o dia todo visitando o comércio local. Por outro lado, o Procon estará com uma tenda de serviços, na Praça da Bandeira, no Centro, das 8h às 17h, desta sexta-feira, onde vai tirar dúvidas e receber denúncias dos consumidores.

Com o objetivo de auxiliar o consumidor, o Procon preparou uma pesquisa, na qual estão disponíveis preços de celulares, geladeiras, máquinas de lavar, micro-ondas, notebooks, móveis, entre outros produtos que mais saem no período. O material está disponível no link  https://procon.campinagrande.pb.gov.br/black-friday-2020-pesquisa/. De acordo com o coordenador do Procon, Rivaldo Rodrigues, durante a Black Friday o consumidor tem que ficar atento à propaganda enganosa com a famosa maquiagem de preços, por meio da qual os comerciantes aumentam consideravelmente os preços antes da data do evento para depois baixá-los e nomeá-los como “super descontos”. A propaganda enganosa também inclui a diferença dos preços anunciados no momento da compra e na hora do pagamento no caixa.

Rivaldo lembra ainda que, em Campina Grande, a Lei Municipal nº 5.508/2014 proíbe as lojas instaladas na cidade, de cobrar do consumidor por taxas para entrega e/ou montagem de móveis, eletrodomésticos e equipamentos de informática. “Se o consumidor tiver algum problema relacionado a consumo de produtos e serviços, deve contatar imediatamente o Procon nos telefones: 151, 3065-8980, 98185-8168, 98186-3609 e 98123-0749. Ou pelo aplicativo de celular PROCONCG MÓVEL”, frisou Rivaldo Rodrigues.

Controle sanitário

Além do trabalho de pesquisa e fiscalização de preços, em preparação para a Black Friday, as equipes do Procon distribuíram, durante todo o mês de novembro,  material educativo sobre a prevenção à covid-19, para que os comerciantes se organizem e não ponham em risco a saúde de clientes e colaboradores das lojas. O material, entre outras informações, reforça a orientação para a obrigatoriedade no uso de máscaras para todos, clientes e trabalhadores; da necessidade de aferição de temperatura na entrada das lojas; da organização de filas e espaços para manter o distanciamento entre as pessoas; e a disponibilização de álcool 70%,  para higienização das mãos de todos.

O coordenador executivo do Procon de Campina Grande Rivaldo Rodrigues espera que, este ano, a Black Friday não tenha tanta aglomeração e aconteça mais no meio virtual. “Apesar do quadro epidemiológico da covid-19, em Campina, está equilibrado, em comparação com outras cidades da Paraíba, nós sabemos que o perigo do contágio pelo novo Coronavírus não está afastado. Então, vamos continuar nossa prevenção. Ao invés de ir à loja e passar horas em filas e aglomerações, vamos comprar pelas plataformas virtuais. Sua saúde é mais importante que qualquer produto. Nós disponibilizamos a plataforma Compra Solidária, na qual o consumidor tem disponível um leque diversificado de serviços. Para o comerciante que ainda não se cadastrou é simples, basta acessar o link http://compreemcampina.com.br/ e lá tem um manual com todas as instruções de como proceder”,  orienta Rivaldo.