Varejo projeta recuperação para os próximos meses

foto: Marcelo Casal Jr

O varejo deve sinalizar melhora nos próximos meses, após período de queda devido a pandemia. Dados da Projeção de Vendas, do Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo ( IBEVAR), revelam avanço de 3,02% em novembro, 3,50% para dezembro e 3,05% para janeiro, quando comparados com os mesmos períodos do ano passado. A projeção de outubro apontava uma retração de 11,64%.

Alguns segmentos indicam crescimento de até 25% entre novembro e janeiro, respectivamente, sendo eles: artigos farmacêuticos com 4,56%, 6,81% e 7,13%; hiper e supermercados com 8,28%, 10,05% e 13,64%; materiais de construção com 19,75%, 20,45% e 19,32%; tecidos, vestuário e calçados com 0,61%, 1,90% e 1,51%; e móveis e eletrodomésticos com 25,55%, 22,34% e 23,19%.

Algumas categorias ainda devem implicar em queda neste mesmo período. Dentre elas: livros, jornais, revistas e papelaria com -39,40%, -51,20% e -49,90%; equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação com -13,84%, -3,01% e -3,60%; veículos, motos, partes e peças: -15,61%, -11,49% e -18,38%; e combustíveis e lubrificantes: -9,91%, -9,42% e -8,94%, respectivamente.