Novembro Azul

foto: Marcelo Casal Jr

Terminado­ o OUTUBRO ROSA, mês dedicado à saúde da mulher, iniciamos o NOVEMBRO AZUL, onde entra em cena os cuidados com a saúde masculina. Essa campanha focada­ na saúde do homem começou­ em 2003, ­na Austrália, como ­“MOVEMBER”, junção de moustache­ (bigode) e­ november­ (novembro). ­ Ganhou o mundo, ­e por volta de 2008 chegou ao Brasil, através ­do Instituto Lado a Lado pela­ Vida.­ A aceitação pela sociedade foi enorme, ­e atualmente, nesse mês, iluminam-se de azul, pontos turísticos, monumentos, ­ruas e repartições públicas em geral.­

Um dos aspectos mais focados­ na campanha­ é­ a prevenção e diagnóstico precoce do­ câncer de próstata, ­ doença cuja importância ­se revela nas estatísticas a seguir. Estima-se que, por ano, tenhamos no ­Brasil­ mais de 68 mil ­diagnósticos, com mais de 13 mil óbitos. ­Responde pelo segundo câncer mais comum na população masculina, perdendo apenas para o­ câncer de pele ­não melanoma, e­ é a ­segunda causa de ­morte por câncer­ no homem, ficando atrás do ­câncer de pulmão. ­ Um­ em ­cada ­7 homens será acometido, sendo ­que ­75% ­dos casos ocorrem­ após os ­60 anos. ­

Apesar da alta prevalência, o câncer de próstata­ é curável em 90% dos casos, quando diagnosticado precocemente. Daí­ a importância­ dessa campanha de conscientização. ­A Sociedade Brasileira de Urologia recomenda que todos os homens acima de 50 anos devam­ realizar o check-up­ da ­próstata, ­ devendo ser antecipado para os 45 anos, naqueles ­com­ antecedente familiar da doença. ­Na­ consulta, o ­urologista ­reconhecerá fatores de risco­ como idade, hereditariedade, tabagismo, ­hábitos­ dietéticos (alto consumo de­ gordura animal­ e ­baixo­ teor­ de fibras), ­ etnia, obesidade, sedentarismo, além das queixas miccionais. ­

O exame físico deverá incluir­ o toque retal, exame rápido, indolor­ e muito importante­ na detecção de nódulos na próstata. Conclui-se­ o check-up­com análise do PSA. Não havendo­ suspeita de câncer, recomenda-se­ a­ visita anual. A biópsia prostática está indicada em casos suspeitos ­e quando­ positiva, ­ o urologista indicará ­o tratamento ­mais adequado ­de acordo com­ cada ­caso. ­

Finalizando, nós urologistas fazemos ­um apelo­ à ­população masculina ­que se cuide, mantenha hábitos de vida saudáveis, procure ­seu médico­ periodicamente e divulgue­ os benefícios destas atitudes, não só­ no mês de novembro, mas durante todo ano. ­

Fábio Martinez de Melo | CRM-PB: 5325 | Especialidade: Urologia