Conheça 10 dicas para ser eficiente na gestão de estoque em loja

A gestão de estoque é uma das partes mais importantes de uma empresa, sem contar o papel fundamental que tem na lucratividade dela. Porém, apesar de sua importância, ainda há empresas que não conseguem realizar um bom gerenciamento, tornando-as incapazes de atender às expectativas dos clientes.

Por outro lado, há empresas que estocam em excesso, bloqueando o fluxo de caixa e trazendo prejuízos com o gasto desnecessário para armazenar e rastrear estes itens.

O gerenciamento eficaz do estoque é o equilíbrio entre a falta e o excesso de produtos. Embora exija mais trabalho e planejamento para alcançar um processo de gerenciamento eficiente, os lucros refletirão este esforço.

Para ajudar neste desafio, o diretor Comercial da WCA Inteligência Comercial, Wan Ming Chung, elencou 10 dicas essenciais para gerenciar com eficácia o estoque. São elas:

1. Aponte as prioridades

Categorizar seu estoque em grupos prioritários pode ajudá-lo a entender quais itens você precisa pedir em maior volume e com mais frequência, além de quais são importantes para o seu negócio, mas que podem ter uma logística mais cara.

Os especialistas geralmente sugerem segregar seu inventário em grupos A, B e C. Os itens do grupo A são itens de tíquete mais alto dos quais você precisa em menor quantidade. Os itens da categoria C são itens de custo mais baixo que tem saída mais rápida. O grupo B é o que está entre os itens acima: produtos com preços moderados que são vendidos mais lentamente que os itens do grupo C, mas saem mais lentamente em relação ao grupo A.

2. Acompanhe todas as informações do produto

Mantenha sempre atualizados os registros das informações de cada item do seu estoque. Essas informações devem incluir SKUs, dados de código de barras, fornecedores, países de origem e números de lote. Além disso, considere rastrear todo o custo de cada item ao longo do tempo, pois essas informações ajudam na definição do preço final, considerando fatores como escassez e sazonalidade.

3. Audite o estoque

Algumas empresas fazem uma contagem abrangente do estoque uma vez por ano. Outros fazem verificações mensais, semanais ou mesmo diárias de seus itens mais vendidos. Muitos fazem todas as opções acima. Independentemente da frequência com que você faz isso, faça questão de contar fisicamente seu inventário regularmente para garantir que ele corresponda ao que você acha que tem.

4. Acompanhe as vendas

Embora pareça óbvio, essa atividade vai além de apenas somar as vendas no final do dia. Você deve entender, diariamente, quais itens você vendeu e quantos, e atualizar seus totais de estoque. Mas, além disso, você precisará analisar esses dados. Você sabe quando os itens vendem mais rápido ou diminuem as vendas? É sazonal? Existe um dia específico da semana em que você vende determinados itens? Alguns itens quase sempre vendem juntos? Compreender não apenas os totais de vendas, mas também a visão mais ampla de como os itens vendem, é importante para manter o estoque sob controle.

5. Pratique a regra 80/20

Como regra geral, 80% de seus lucros vêm de 20% de suas ações. Priorize a gestão de estoque dos itens que compõem 20% do seu faturamento. Você deve compreender o ciclo de vida completo de vendas desses itens, incluindo quantos são vendidos em uma semana ou um mês, e monitorá-los de perto. Esses são os itens que geram mais receita; não falhe em gerenciá-los.