CIENCIA E TECH

Entenda por que a potência do motor de um carro é medida em cavalos

redação

A ideia de como batizar a unidade de potência veio do inventor e engenheiro James Watt


No meio automobilístico, usa-se o termo “cavalos” para indicar a potência de um motor. A potência é responsável por indicar a capacidade de trabalho do motor, por meio do cálculo de força vezes velocidade.

Mas ao pesquisar para comprar carros novos no mercado, você já se perguntou por que utiliza-se esse termo? Ele pode parecer antiquado nos dias atuais, mas a sua origem ajuda a entender sua relevância até hoje. Conheça a história e o significado da expressão no texto abaixo.


Origem na Inglaterra
Antes do surgimento do motor a vapor, durante a Revolução Industrial, os cavalos eram os responsáveis por fazer o trabalho pesado nas minas de carvão da Inglaterra, ainda no século XVIII. Eles puxavam o carvão de dentro da mina até a superfície por meio de um sistema de cordas e roldanas, puxando baldes carregados de carvão.

No final do século, o inventor e engenheiro escocês James Watt trabalhou no desenvolvimento do motor a vapor, fazendo ajustes capazes de melhorar o seu rendimento. Como ele tinha a intenção de comercializar o produto, ele precisaria falar tanto com possíveis novos clientes quanto pessoas que conheciam o modelo mais antigo, a Newomen.

Como muitos ainda não estavam familiarizados com a máquina a vapor, Watt precisou pensar encontrar um comparativo para explicar o funcionamento do motor e sua potência. Ao observar o trabalho dos cavalos nas minas, ele calculou a potência que as máquinas teriam tendo como base a força dos animais.

No cálculo dele, um cavalo conseguia mover 150 Kg de carvão por 30 metros em um minuto. Por isso, ele chamou de “cavalo” a medida de potência, sendo que a partir desse número, ele foi capaz de comparar a força do motor, dizendo que ele tinha uma capacidade de trabalho correspondendo a de X cavalos puxando o carvão.

A unidade se popularizou e atravessou o tempo com a sigla HP, abreviação para horse-power, que é “potência de cavalo” em inglês. No Brasil, utiliza-se o termo cavalo ou cavalo-vapor, representado pela sigla CV.
Qual é o cálculo da medida em cavalos?
Esse é o momento para retornar às aulas de física do tempo de escola. Para fazer a comparação entre o animal e o motor, Watt utilizou a medida de pé-libra. Ou seja: qual foi a energia necessária para deslocar uma libra (correspondente a 453g) por um pé (30 cm).

Dessa forma, os 150 Kg que o cavalo transporta por 30 metros correspondem a 330 libras e 100 pés, respectivamente. Na conversão feita pelo engenheiro, 1 HP corresponderia a 735,4W.
E como é o cálculo nos carros?


No primeiro momento, esse cálculo era utilizado para referir às máquinas a vapor. Com o passar dos anos e o desenvolvimento do motor a combustão, o uso da unidade no meio automobilístico precisou levar algumas especificações em conta.

Hoje, há uma ferramenta chamada dinamômetro, que é usada para medir o desempenho dos automóveis. Ele é composto por uma unidade de absorção, um conjunto de rolos e sistema de indicação de torque. Ele é capaz de captar quantas rotações por minuto são obtidas a partir do motor.

No entanto, é importante destacar que horse-power e cavalo-vapor não são a mesma coisa, apesar de serem medidas bem parecidas. Como HP é uma medida inglesa, que levou em conta o sistema de medidas do país, é feito um arredondamento do cálculo de Watt que proporciona uma pequena diferença entre ambos.

Dessa forma, 1 CV é igual a 0,98632 HP. É verdade que isso é uma diferença mínima, mas em veículos com bastante potência, isso é capaz de fazer diferença: um veículo com 575 CV tem 567 HP, por exemplo.