Linguagem
Futebol 2021

Duas das melhores finais da Copa América

A Argentina é a atual favorita

Foto: Divulgação
Após o adiamento no ano passado, a Copa América 2021 começa esse mês, e a 47ª edição deve ser uma disputa emocionante. Com 10 nações batalhando, sem convidados e com o torneio sendo realizado no Brasil - na nova era - os torcedores já estão perguntando quem serão os favoritos da Copa América? A Argentina é a atual favorita, mas não se pode descartar o Brasil, campeão de 2019. Vamos dar uma olhada na história de algumas das melhores finais.

2004: Argentina x Brasil

Não há sentimento maior do que derrotar seus maiores rivais, e esse foi o caso na final de 2004, sediada no Peru, e disputada em Lima. Argentina e Brasil terminaram em segundo lugar de seus respectivos grupos, e a Seleção já havia sofrido com uma disputa de pênaltis para chegar à final.

Foi uma partida tensa, cheia de drama até o fim. A Argentina chegou à vantagem logo no início, através de uma penalidade de Kily Gonzalez, mas o Brasil se recuperou o jogo antes do intervalo, cortesia de Luisão. A Albiceleste achou que já tinha feito o suficiente, quando Cesar Delgado balançou a rede aos 43 minutos do segundo tempo. Mas o Brasil lutou até o fim e fez o gol de empate com três minutos dos acréscimos para mandar o jogo para a prorrogação - e a decisão foi decidida nos pênaltis.

Em uma batalha psicológica, o Brasil levou a melhor sobre os rivais, marcando todas as quatro penalidades, garantindo o sétimo título. A Argentina perdeu os dois primeiros e assim ficou difícil a partir de então. Adriano ganhou a Chuteira de Ouro e foi o melhor jogador do torneio.

2015: Chile x Argentina

A Copa América 2015 foi um choque, quando o Chile chegou à sua primeira final desde 1987 e esperava conquistar seu primeiro título contra a Argentina. Os anfitriões não deveriam ser subestimados nos sites de apostas esportivas da Copa América, depois de derrotar o atual campeão Uruguai nas quartas-de-final, mas a Argentina havia chegado a três finais nos últimos quatro torneios.

Os chilenos fizeram história ao erguer o troféu, tendo encerrado o jejum de quase 100 anos sem vencer o torneio. Eles foram um dos quatro times que participaram da Copa Americana inaugural de 1916, mas já haviam sido vice-campeões em quatro ocasiões.

Enquanto a partida ficou sem gols após 90 minutos, e o durante o período subsequente da prorrogação, o Estádio Nacional explodiu após os pênaltis. Depois que as duas nações converteram seus primeiros pênaltis, Gonzalo Higuaín e Éver Banega perderam para a Albiceleste, e a pressão recaiu sobre o chileno Alexis Sanchez. O então atacante do Arsenal converteu sua cobrança de pênalti, assim o Chile converteu todas as quatro penalidades.

Nota adicional – 2016: Chile x Argentina

O ano de 2016 marcou uma edição especial do torneio - com a Copa América Centenário, assim comemorando 100 anos da CONMEBOL. Foi o primeiro ano em que o torneio foi realizado fora da América do Sul, com 10 cidades norte americanas como anfitriãs. Participaram também 16 nações das confederações CONMEBOL e CONCACAF.

No entanto, a final foi uma repetição do ano anterior, com o atual campeão, o Chile, mantendo o título - contra a Argentina. Mais uma vez, a final foi decidida nos pênaltis, com o Chile vencendo por 4 a 2.




Da Redação
Assessoria