Linguagem
Atenção

Novas rotinas em casa pedem cuidados redobrados com acidentes elétricos

Em tempos de pandemia, casas e apartamentos se transformaram em escritório e escola

Foto: divulgação
Home office, atividades escolares desenvolvidas mais dentro de casa que na escola e restrição para as saídas de lazer fizeram das residências o principal lugar frequentado pelas famílias nos últimos 12 meses. Com mais pessoas em casa é preciso se atentar a um assunto muito importante: energia elétrica. Não estamos falando apenas do aumento no consumo, mas principalmente do uso seguro e consciente para evitar acidentes.

A mudança na rotina motivou muitas pessoas a comprarem equipamentos para tornar o trabalho em casa e os momentos de lazer mais adequados. Ar-condicionado, ventiladores, computador, impressora, eletrodomésticos e eletrônicos foram incorporados à casa e a inclusão deles requer cuidados básicos como a avaliação da capacidade de carga da rede para evitar sobrecarga, curtos-circuitos e incêndios. O uso correto dos equipamentos também evita choques e acidentes mais graves.

Heitor Galdino, coordenador de Saúde e Segurança do Trabalho da Energisa Paraíba e Borborema, afirma que é possível evitar acidentes com energia ao tomar algumas medidas. “Com quatro perguntas básicas, conseguimos avaliar se uma casa está segura ou não: existe sistema de aterramento? Possui no quadro de energia dispositivo diferencial residual (dispositivo DR)? A instalação oferece aos pontos de tomada o condutor de proteção elétrica (terceiro pino)? Os equipamentos com carcaça metálica possuem plugue com terceiro pino? Se pelo menos uma das respostas for não, há risco de acidente. Mas, se todas as respostas forem sim, a residência é segura”, resume ele.

Heitor Galdino aponta, ainda, “erros” básicos cometidos pelas pessoas cotidianamente e que devem ser extintos para evitar acidentes. Um deles é o uso de “T” ou “benjamins” na tomada para plugar vários aparelhos, um erro clássico e que pode resultar em acidentes graves. “As pessoas usam esse adaptador para poder ligar mais de um eletrodoméstico na mesma tomada e sobrecarrega o circuito, que esquenta e pode gerar um curto-circuito e até incêndio dependendo da proporção”, alerta ele ao recomendar o uso de filtro de linha para uso de equipamentos de baixo consumo de energia, pois este possui um fusível, que queima em caso de sobrecarga e preserva os equipamentos e a rede elétrica.

Confira, abaixo, algumas dicas simples e essenciais para evitar acidentes em casa:

- Utilize, apenas, carregadores originais nos celulares e tablets. E o principal: não utilize esses aparelhos enquanto eles carregam;

- Interruptores e tomadas devem ser limpos apenas nas partes externas e somente com o pano seco. Dessa forma, você evita o risco de choques elétricos. Jamais jogue água ou passe pano molhado;

- Evite usar benjamins e extensões para não sobrecarregar as instalações. Utilize adaptadores e multiplicadores nas tomadas para evitar a sobrecarga;

- Utilize protetores plásticos nas tomadas ou substitua as tomadas por modelos mais modernos. Essa dica vale principalmente para quem tem crianças em casa;

- A chapinha é um item indispensável para muita gente.​Utilizá-la de forma correta evita choques elétricos e previne acidentes. Ao sair do banho, não utilize a chapinha com mãos e pés molhados. E lembre-se de não ficar com os pés descalços, use sempre um chinelo;

- Para as antenas, chame um técnico especializado para instalá-la ou consertá-la e escolha um local distante da rede elétrica, pois a simples aproximação das partes metálicas das antenas com os fios pode provocar um choque elétrico. Se a antena encostar nos fios da rede elétrica, jamais tente segurá-la ou retirá-la. Nesse caso, comunique imediatamente à Energisa. Sempre mantenha uma distância de segurança para evitar acidentes.




assessoria