Linguagem
Tecnologia

Chatbot, assistente virtual inteligente, segue como tendência em 2021

De acordo com a projeção, o faturamento deve ter um aumento de 26% neste ano

Foto: divulgação
O chatbot para e-commerce continua sendo uma das principais tendências de 2021. Muito por conta da continuidade da pandemia e do isolamento social, uma vez que as compras online tiveram uma explosão no último ano.

Esse boom aumentou e muito o número de empresas de e-commerce, assim como provocou uma forte migração e adaptação de lojas de varejo para o mundo virtual. As vendas do e-commerce no Brasil, por exemplo, fecharam o ano de 2020 com alta de 73,88%, em relação a 2019, segundo os dados do índice MCC-ENET, desenvolvido pela Câmara Brasileira da Economia Digital.

Pesquisa da Ebit/Nielsen também mostrou que o País teve 13 milhões de novos consumidores online no ano passado. Além disso, o mesmo levantamento já traça uma previsão sobre o e-commerce para 2021. De acordo com a projeção, o faturamento deve ter um aumento de 26% neste ano.

Outro levantamento da Loja Integrada revela que foram abertos, em média, 40 mil e-commerces por mês em 2020. Ou seja, a concorrência está ficando acirrada neste setor.

Para superar os outros varejos presentes no ambiente online e as demais lojas virtuais, é preciso unir três características essenciais:

Ficar de olho nas tendências para e-commerce;

Usar tecnologias como um impulsionador da loja virtual;

Colocar o cliente como centro do negócio para oferecer um bom suporte e a melhor experiência possível, desde o atendimento inicial até o pós-vendas.

Chatbot para e-commerce e mais 7 soluções

Para englobar os três aspectos citados anteriormente e gerar valor para sua empresa, a Yellow Messenger, fornecedora de chatbots de conversação omnichannel com Inteligência Artificial para e-commerces, separou as principais soluções tecnológicas nas quais o empresário deve ficar de olho.

Chatbot para e-commerce: os assistentes virtuais inteligentes permitem automatizar o atendimento com fluxos naturais de conversas, interações personalizadas e com serviço ininterrupto, 24 horas por dia. Assim, é possível agilizar a resolução de dúvidas frequentes dos consumidores, assim como recomendar produtos, oferecer promoções, ajudar no gerenciamento de pedidos e recuperar carrinhos perdidos.

Comunicação omnichannel: os consumidores estão cada vez mais digitais e entram em contato com as marcas em diferentes meios de comunicação. Por isso, é importante integrar todos os pontos de contato para manter o histórico do cliente, suas informações, preferências, compras e solicitações a fim de promover atendimentos mais eficientes, de maneira fluida e sem ficar pedindo as mesmas informações.

Machine learning: essa tecnologia pode ser incorporada ao chatbot para e-commerce para aprimorar ainda mais o atendimento, uma vez que ela permite o aprendizado contínuo a cada interação. Ou seja, os assistentes virtuais inteligentes conseguem entender melhor as necessidades e dar respostas mais rápidas e assertivas.

Compras por aplicativos móveis: a proporção de internautas brasileiros que já experimentaram as compras online por smartphones chegou a 91% em 2020, segundo a Opinion Box. Logo, ter um e-commerce preparado para o comércio móvel é fundamental.

Pesquisas por voz: uma tendência crescente diz respeito às buscas por voz de produtos, o suporte para dúvidas e até a compra das mercadorias por meio de assistentes de voz. Dessa maneira, sua empresa deve estar pronta também para se comunicar com os clientes por voz.

Realidade virtual e aumentada: essa tecnologia é muito importante para impulsionar as vendas, já que muitos clientes têm dificuldades para comprar certos produtos online por não poder vê-los e correr o risco de devolução. Por isso, muitas empresas já estão investindo em soluções para visualizar o produto no ambiente ou no próprio usuário, como inserir o modelo de óculos no seu rosto ou um sofá na sua sala.

Novas formas de pagamento: os consumidores buscam cada vez mais conveniência. Isso se traduz também na hora de pagamento. Então, além de disponibilizar boleto, cartão de débito e crédito, vale a pena oferecer outras opções, como o Pix (sistema de pagamento instantâneo), QR Codes, entre outros.

Sistema para controle de estoque e entregas: dois desafios comuns das lojas virtuais e dos varejos com vendas online são a gestão do estoque e a logística de entregas para garantir o estoque adequado de mercadorias, evitando a indisponibilidade de itens, e a rapidez nas entregas com o menor custo de deslocamento.




Mercado e Consumo